Escolha uma Página

O TÍTALO É DO VASCÃO

19 / agosto / 2021

por Luis Filipe Chateaubriand


Mílton Queiroz da Paixão, o Tita, despontou para o Futebol no Flamengo.

Formado na Gávea, chegou ao time principal e, ali, cumpriu jornadas espetaculares e, em alguns momentos, jogou futebol digno de Zico – em, por exemplo, 1979, quando Zico se machucou e Tita assumiu sua posição e a camisa 10, Tita jogou por ele e por Zico, um espetáculo.

O sucesso mexeu com a cabeça do garoto, que exigia ou que o Flamengo vendesse Zico para ele ocupar a camisa 10, ou que o vendesse para que ele fosse o camisa 10 em outro clube.

Certa vez, indagado sobre qual seria um bom clube para jogar com a camisa 10, não hesitou: respondeu Vasco da Gama.

Ganhou, ali, a antipatia dos rubro negros.

Anos depois, mais precisamente em 1987, lá estava Tita, jogando no… Vasco da Gama.

Era decisão do título estadual, Flamengo x Vasco da Gama.

Romário intercepta uma bola passada por Leandro no lado esquerdo do meio de campo, passa a Luiz Carlos Martins à esquerda da grande área.

Luis Carlos Martins, de pé trocado, o direito, cruza a bola para a área, mais precisamente para a pequena área, na direção de Roberto Dinamite.

Dinamite, como um bom pivô e de forma genial, vira o corpo da frente para o gol para de costas para o gol, ajeita a pelota no peito, deixa a dita cuja descer e, quando esta chega ao chão, rola para trás, onde Tita vem na corrida.

Tita fuzila a esfera e esta bate na rede no alto, forte, indefensável para o goleiro rubro negro Zé Carlos.

Enlouquecido, Tita corre em direção ao banco vascaíno, na comemoração.

O jogo terminou, mesmo, 1 x 0 para o Vasco da Gama, e o título foi parar em São Januário.

Tita, criado no Flamengo, teve uma das maiores glórias de sua carreira no Vasco da Gama!

Luis Filipe Chateaubriand é Museu da Pelada!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.