Escolha uma Página

DEFESA EM CINCO ATOS

por Paulo Escobar

Falar sobre o Uruguai pra mim é algo muito fácil, por levar em consideração seu povo, sua história e o que representa nos campos de futebol. Imaginar um país como Brasil de mais de 200 milhões de pessoas, ter sua variedade enorme de jogadores e times pode ser fácil. Agora, imaginar um país de três milhões e meio de habitantes, fazer times, seleções e jogadores competitivos pode ser um milagre.


É justamente isso que se dá no Uruguai, no país onde todos sonham em ser jogadores de futebol e 70% de suas crianças estão treinando em algum time é algo sensacional. É justamente em Montevidéu, numa bicicleta a caminho de Pocitos que encontrei no último andar de um prédio o mítico Rodolfo Rodríguez.

Muitas crianças no final da década de 70 e na de 80 sonharam em ser Rodolfo, e nas peladas de rua os goleiros que fechavam as través feitas de chinelos gritavam seu nome. Goleiro de grandes de defesas e histórias foi quem abriu a porta daquele apartamento de frente pro La Plata. Ali encontramos, com meu grande amigo Germán, torcedor do Peñarol, um dos grandes Ídolos do Nacional, seleção uruguaia e Santos.

Era ele que nos abraçou e apertou nossas mãos, aquelas das defesas monumentais como daquele jogo contra o América do Rio Preto, que continua viva na memória de mais de um santista.

Sem mais delongas, espero que gostem do papo com esta lenda do gol!