Escolha uma Página

O CRAQUE DO BRASIL EM 1996

24 / agosto / 2021

por Luis Filipe Chateaubriand


Filho de Djalma Dias – zagueiro classudo que teve o auge de sua carreira nos anos 1960 –, Djalma Feitosa Dias, o Djalminha, iniciou sua carreira nas divisões de base do Flamengo.

Com comportamento irreverente e um tanto indisciplinado, arrumou uma briga em campo com Renato Gaúcho, que culminou com a saída de ambos do clube da Gávea.

Djalminha partia para Campinas, onde foi jogar pelo Guarani.

Em 1996, o técnico do Palmeiras Wanderley Luxemburgo – um dos melhores do mundo à época – foi buscá-lo para o Verdão.

Mas foi direto com Djalminha: “Só te quero ser for para você ser profissional, sem indisciplinas e molecagens, e no campo fazendo a diferença”.

Djalminha entendeu o recado.

Logo se tornou a principal cabeça pensante de um quarteto que reunia, além dele, Müller, Rivaldo e Luizão.

O time fez nada menos do que mais de 100 gols no Campeonato Paulista de 1996.

Não, você não leu errado.

Foram mais de 100 gols em um único certame!

E Djalminha comandava tudo naquela meia cancha.

Como dizem por aí, “arrebentou a boca do balão”.

Por isso, merece o título de melhor jogador do Brasil em 1996.

Luis Filipe Chateaubriand é Museu da Pelada!

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.