Escolha uma Página

Renato Sá

2 / novembro / 2019

O EXTERMINADOR DE INVENCIBILIDADES

entrevista e texto: Eduardo Lamas

O principal responsável pela interrupção das duas maiores invencibilidades do futebol brasileiro me surpreendeu. Não sei exatamente com base no quê, mas imaginava Renato Sá um cara mais introvertido. Que nada, completamente à vontade para contar suas histórias, abriu seu baú de memórias e o coração, fazendo inclusive uma revelação surpreendente sobre o time pelo qual sempre torceu, com exceção, claro, dos tempos em que defendeu outras camisas profissionalmente, e continua torcendo muito.

E boa memória ele tem. Relembrou com detalhes os gols que fez contra o Botafogo, pelo Grêmio, em 1978, e o único, pelo Alvinegro carioca, que derrubou o Flamengo de Zico, Júnior e companhia naquele 3 de junho de 1979; detalhes de sua carreira; das orientações que o técnico Ênio Andrade lhe deu no intervalo da primeira partida da final do Campeonato Brasileiro de 1981, e também algumas histórias impublicáveis, contadas em off, que ficarão guardadas na minha memória, peço desde já desculpas a você, grande fã do Museu da Pelada. São mesmo impublicáveis.

Muitas das recordações estão em quadros e fotos dos times que defendeu com tanta raça e talento bem próximos do Café Carniça, nome bem peculiar da boate que revela seu espírito brincalhão. Enfim, são muitas e ricas histórias de quem não passou a passeio pelos gramados. Espero que você se divirta e rememore grandes momentos do nosso futebol, nos anos 70 e 80.

 

TAGS:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.