Escolha uma Página

O CALENDÁRIO DO FUTEBOL BRASILEIRO 01: A ADEQUAÇÃO AO CALENDÁRIO EUROPEU

20 / setembro / 2022

por Luis Filipe Chateaubriand

Suponha-se que o calendário do futebol brasileiro seja jogado, como atualmente, de Janeiro a Dezembro, só que de forma racional.

Sucede-se que, nesse caso, há nove meses para se jogar todas as competições da temporada, pois:

·         Janeiro é dedicado à Pré-Temporada.

·         Dezembro é dedicado às férias dos jogadores.

·         Em meados do ano – segunda parte de Junho e primeira parte de Julho – há interrupção dos certames para se jogar competições de Seleções, como Copa América e Copa do Mundo.

Tem-se, portanto, três meses dedicados a outras coisas que não os certames de clubes e, assim, há nove meses dedicados aos certames de clubes.

Agora, suponha-se que o calendário brasileiro seja jogado de Julho de um ano a Junho do ano seguinte, também de forma racional, o chamado Calendário Europeu.

Sucede-se que, nesse caso, há dez meses para se jogar todas as competições da temporada, pois:

·         Julho é dedicado à Pré-Temporada.

·         Junho é dedicado às férias dos jogadores.

·         As competições de seleções são realizadas exatamente em Junho e Julho, quando os clubes não jogam partidas oficiais.

Tem-se, portanto, dois meses dedicados a outras coisas que não os certames de clubes e, assim, há dez meses dedicados aos certames de clubes.

Fica claro que, em um contexto abarrotado de competições e, consequentemente, jogos, é melhor dispor de dez meses para isso do que dispor de nove meses para isso.

Assim, a adoção do Calendário Europeu no futebol brasileiro se impõe como algo necessário.

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.