Escolha uma Página

GENTIL

6 / junho / 2020

por Valdir Appel


Talvez seja pura lenda. 

Circulava entre os boleiros do meu tempo, a história de um jogo na Bolívia, nos anos 1950, entre o Vasco da Gama e um time de La Paz. Preocupados em evitar uma goleada histórica do timaço vascaíno, os dirigentes andinos resolveram buscar na arbitragem uma forcinha para equilibrar o jogo. 

Os times brasileiros geralmente aplicavam sonoras goleadas nos times locais.

Velha raposa, Gentil Cardoso, treinador do Vasco, previamente informado das intenções do seu adversário, matreiramente desembarcou na Bolívia, não como técnico, mas se fazendo passar por árbitro de futebol. 

Hospedou-se num hotel longe dos seus comandados e fez circular a notícia de que estava na cidade um famoso árbitro argentino.

Os dirigentes locais entraram em contato com Gentil, que foi contratado para apitar o jogo.

A partida seguiu bem disputada até a metade do segundo tempo, o Vasco vencia por um módico 1 a 0, e o público estava empolgado com o seu time, que encarava com garra os brasileiros. 

Aos 20 minutos, um atacante do Vasco trombou com um zagueiro boliviano, e caiu na área. 

Gentil, incontinente, assoprou o seu apito e disparou em direção a grande área, com o dedo indicador apontando a marca do pênalti.


Em questão de segundos, estava rodeado de jogadores e dirigentes locais, que saíram do banco de reservas esbravejando e contestando a marcação do árbitro hermano. 

Era uma gritaria só:

– Usted no es hombre para marcar un pênalti contra nosotros, en nuestra casa!

– Usted no vá salir vivo de acá!

Gentil acalmou os agressores: 

– Ustedes no entenderán nada! Y ese dedito acá no vale nada? La falta es para allá!

Gentil mostrou o dedo polegar indicando a direção contrária, marcando falta do atacante do Vasco.

Gentil Cardoso

Descrição

Gentil Alves Cardoso, foi um treinador de futebol e uma das figuras mais folclóricas do esporte. Gentil Cardoso era torcedor e técnico do Bonsucesso. Wikipédia

Nascimento: 5 de julho de 1906, Recife, Pernambuco

Falecimento: 8 de setembro de 1970, Rio de Janeiro, Rio de Janeiro

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.