Escolha uma Página

EU JÁ SABIA

29 / agosto / 2022

::::::: por Paulo Cézar Caju :::::::

Quem me acompanha sabe que não é de hoje que defendo o time do Fortaleza! Depois dessa sequência de cinco vitórias, se tornou a única equipe invicta no returno e já aparecem os modinhas na mesa redonda para exaltar o trabalho. Agora é fácil, né?

Mas a verdade é que todo time tem uma fase ruim, mesmo aqueles que entraram para a história, e falo isso por experiência própria. Aquele timaço do Botafogo que eu joguei também teve uma sequência ruim, o Santos de Pelé, o Cruzeiro de Dirceu Lopes, o Palmeiras de Ademir da Guia, o Flamengo de Zico e por aí vai. O segredo é ter paciência, raridade no futebol brasileiro, para que o vento volte a soprar a favor.

Se antes o Fortaleza estava cotado para cair, agora tem gente até cogitando Libertadores e, com essa quantidade de vagas, não duvido nada! Para se ter noção, em cinco jogos, o tricolor somou o mesmo número de pontos do primeiro turno da competição e ontem comemorei muito a vitória contra o São Paulo em pleno Morumbi!

Vocês sabem que eu gosto do futebol bem jogado, independente do resultado, e vejo muita gente falando que tal time joga bonito, mas não vence. Claro que vencer é importante, mas jogar bonito não é fácil e temos que valorizar, sim!

O Palmeiras, por exemplo, tem uma defesa extremamente sólida, mas um futebol que não agrada ninguém. É só olhar as duas finais da Libertadores, quando ganharam em dois jogos sofríveis e por conta do acaso. Contra o Fluminense, no último sábado, não viram a cor da bola, levaram duas bolas na trave e deram muita sorte de sair com um pontinho do Maracanã!

Pior que ainda tem gente dizendo que Abel Ferreira é forte candidato para assumir a Seleção Brasileira quando o Tite sair. Se já estamos mal das pernas atualmente, não quero nem ver se esse português entrar mesmo!

Pérolas da Semana:

Caros geraldinos, seguimos atentos às baboseiras escritas pelos analistas de computadores!

“O atleta tem uma leitura de jogo com intensidade e consistência no último terço, para alimentar os alas pelas beiradas ou lado do campo tentando achar por dentro o atacante agudo que chapa na cara da bola em direção à bochecha da rede”.

“Rotação longa é uma característica do jogador de beirinha, que dá um tapa na bola para espetar o adversário na vertical ou horizontal, fazendo a transição na linha de cinco antes da ligação direta”.

TAGS:

5 Comentários

  1. Evaldo de souza santana

    Ótima resenha,gostaria que comentasse sobre o anti jogo praticado pelo palmeiras contra o flu com o apoio do juiz isso é o fim do futebol e um goleiro de seleção fazendo isso

    Responder
  2. Jorrildo farias

    Como sempre abalizado

    Responder
    • Gilvan

      Paulo Cezar caju muito boa sua conversa com Milton Neves no domingo

      Responder
  3. Marcelo de Oliveira Maluf

    Aprecio os comentários do comendador Paulo Cesar lima pelo conteúdo interessante, exceto quando ele posiciona de forma preconceituosa e alimentando o corporativismo dos técnicos nacionais em detrimento dos competentes técnicos estrangeiros.
    Lógico que todos que aqui chegaram não corresponderam, mas a maioria contribuíram para o crescimento do futebol Brasileiro. Não só nos jogos, nos treinamentos, mas principalmente no comportamento e cultura direcionada ao respeito a valores e conceitos.

    Responder
  4. Leonardo

    Sou um apreciador de sua coluna pelos comentários sempre pertinentes e bem feitos.

    Responder

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.