Escolha uma Página

Unidos de Ricardo

UNIDOS DE RICARDO: UMA DAS SAUDOSAS FORÇAS DO FUTEBOL AMADOR

por André Luiz Pereira Nunes


Encontrar o escudo do Unidos de Ricardo Futebol Clube, de Ricardo de Albuquerque, tornou-se uma das tarefas mais espinhosas para os pesquisadores do futebol carioca.

Fundada em 5 de abril de 1945, a agremiação tem origem em um grupo de frequentadores do Café e Bar São Bernardo, então localizado à Rua Pereira da Rocha, 143, de propriedade de Júlio de Paiva. Liderados por Joaquim Domingues da Costa e Aladyr Dutra, o contigente resolveu criar um time de futebol que, em princípio, se denominou Onze Unidos de Ricardo. Possivelmente, inspirados no Sampaio Corrêa Futebol Clube, do Maranhão, deram-lhe as cores amarela, vermelha e verde.

O clube, logo em seus primórdios, obteve uma incursão vitoriosa nas lides amadoristas. Seu rival Anagé Sport Club fizera uma pausa nas competições, mas seu campo situado no terreno do cemitério, permanecia intocável. Por iniciativa do presidente Joaquim Domingues da Costa, a praça de esportes passou a ser utilizada pelo time. Ainda assim, seus dirigentes conseguiram lograr a construção de uma praça esportiva onde atualmente se localiza o Colégio Alexandre Farah. Até os dias atuais, a população se recorda da lagoa, ao lado, que se notabilizou como a Lagoa do Unidos, na qual a garotada, nos anos 40, se divertia escondida de seus pais.

Quem por diversas vezes circulava no local era a diretora e professora Maria Mercedes para ver se flagrava algum aluno da Escola Coelho Neto cabulando aula.

O Unidos de Ricardo prosperou e teve sua primeira sede na Rua Guanandy, passando em seguida para a Estrada Marechal Alencastro e, finalmente, na Rua Jaboticabal, 34.


Equipe de 1955, campeã da Taça Disciplina do Departamento Autônomo (D.A.)

Possuía ainda como linha auxiliar o Tira-Teima, equipe composta por garotos que brincavam em um campo na Rua Pereira da Rocha, esquina com Rua Guanandy. Foi desse timinho de esquina que surgiram muitos craques que vestiram a camisa do Unidos de Ricardo e que foram revelados para grandes times do Brasil.

Dentre os valores, é possível citar Ubirajara, conhecido como Foguete, que jogou na Portuguesa, Bangu, Flamengo e Oro, do México. Birajatino, o Bira Pé Redondo, atuou pelo Madureira, Apucarana, e Deportivo Itália, da Venezuela. O saudoso volante Wecsley, que se consagrou no Botafogo, o qual acabaria tendo uma morte trágica, também foi revelado pelo Unidos.

A estreia no Departamento Autônomo ocorreu em 1951. Entre os seus títulos, foi campeão de aspirantes, em 1953, da Série Manoel Antunes Batista, e vencedor da Taça Disciplina, em 1955. Também se sagrou vice-campeão do Torneio Quadrangular Carlos Lincoln, em 1970, ao capitular diante do seu rival histórico Nacional. Provavelmente foi essa a sua última competição.

Entre as suas façanhas, chegou a disputar três jogos no Maracanã, com vitória sobre o Ruy Barbosa por 6 a 1, empate em 4 a 4 contra o Atlético Alegria e derrota por 2 a 1 para o fabuloso Filhos de Iguaçu.

A sede ainda sobreviveria ao time, abrigando nos anos 70 e 80 diversos bailes e festas até ser abandonada definitivamente pelos associados e ser invadida, transformando-se em moradia.

Do Unidos de Ricardo, infelizmente, ficaram poucas recordações e o desejo que o seu escudo, tão procurado, possa ser encontrado em alguma carteirinha de sócio perdida em uma velha gaveta.