Escolha uma Página

Rummenigge

O ALEMÃO BOM DE BOLA

por Luis Filipe Chateaubriand


Quando penso em um jogador de futebol alemão que jogava demais, penso em Karl Heinz Rummenigge.

Uma característica de seu futebol era a altíssima técnica. Executava todos os fundamentos do futebol com perfeição. Isso, sempre, com absoluta inteligência. 

Outra característica do craque era a frieza impressionante. Nos momentos mais difíceis, conseguia manter-se forte, confiante, altivo. 

Outra característica era a força física, o que fazia do craque alguém que costumava levar vantagem nas divididas contra jogadores adversários. 

Fez uma grande carreira, seja no Bayern de Munique, seja na Internazionale de Milão, seja, ainda, na Seleção Alemã. 

Lembro, claramente, da final Argentina x Alemanha, na Copa do Mundo de 1986, no México. Machucado e longe das melhores condições físicas, Rummenigge está na reserva. Mas, como a Argentina ganha de 2 x 0, acaba indo para o jogo. Joga tanto que o time se transfigura e empata o jogo em 2 x 2 (depois, Maradona faria a diferença para a Argentina, mas essa é outra estória). 

Também é inesquecível a semifinal da Copa do Mundo de 1982, na Espanha. Rummenigge, também fora das melhores condições físicas, está na reserva. O primeiro tempo da prorrogação termina França 3 x 1 Alemanha. Rummenigge vai para o jogo. Em 15 minutos, faz um gol, dá passe para outro e azucrina a defesa francesa. O jogo fica 3 x 3, vai para os pênaltis e, no pênalti decisivo, Rummenigge converte e coloca a Alemanha na final. 

Ainda na Copa do Mundo da Espanha de 1982, jogam Espanha x Alemanha. No final do jogo Rummenigge entra, faz uma jogada genial e manda uma bola por cobertura que… bate caprichosamente no travessão. 

Sérgio Noronha, o Seu Nonô, resume tudo: “Muitos se perguntam se um grande craque de um clube ou seleção em más condições físicas deve ir para os jogos, para que seja utilizado nem que seja em pequena parte destes. Está aí a resposta”.

A resposta é esta: mesmo “baleados”, craques com Karl Heinz Rummenigge fazem o futebol ser mais colorido!

Luis Filipe Chateaubriand acompanha o futebolhá 40anos e é autor da obra “O Calendário dos 256 Principais Clubes do Futebol Brasileiro”. Email:luisfilipechateaubriand@gmail.com.