Escolha uma Página

Francisco José Vasconcelos

SAUDADES DO PERI

por Francisco José Vasconcelos


Peri, o menino do futuro do Corinthians: foi assim que surgiu o bom e consagrado ponta esquerda Peri. O menino canhoto encantava a imprensa com a sua técnica e astúcia, como atacante. Embora não tenha conquistado título no Corinthians, foi personagem marcante em grandes clubes brasileiros, clubes esses que tinham grandes times. Foi assim com os timaços do: Bahia, Sport (Seleção do Nordeste), e o Operário de Mato Grosso (com grande campanha no Campeonato Brasileiro).

Para o menino de 13 anos (eu), em 1975, foi maravilhoso saber que no grande time que o Sport estava formando, tinha sido contratado o bom ponta esquerda Peri. O Sport era um timaço! Do Goleiro ao ponta esquerda: Tobias, Louro, Pedro Basílio, Alberto e Cláudio Mineiro, Luciano Qualhada, Assis Paraiba e Garcia, Miltão, Dadá Maravilha e Peri.

Com o passar do tempo, o Sport se reforçou com a chegada de outro bom ponta esquerda, o português Peres. Tive a felicidade de assistir no Maracanã, esse timaço do Sport vencer o Flamengo, em que jogava Zico e Geraldo, por 1 X 2. Dois gols de Miltão, um gol mal anulado de Dadá Maravilha, e o gol do Flamengo foi de Zico.


Jamais imaginária que aos 17 anos encontraria o Peri em uma pelada na praia de Boa Viagem (o Peri tinha parado de jogar no futebol profissional), e entrosados ficaríamos pelo bom futebol que eu (garoto) jogava, e ele um jogador de futebol profissional consagrado também jogava. Eram dois canhotos habilidosos em uma pelada de praia. Um garoto e um consagrado.

O entrosamento levou a amizade e o carinho que tive do Peri quando jogamos juntos na praia foi admirável pela sua refinada educação! Esse carinho recebido por mim fez com que a minha admiração por Peri aumentasse e de ídolo, ele passou a ser ídolo, parceiro de pelada e amigo.

Passou o tempo e com o tempo passou a minha adolescência. Perdida no tempo ficou a minha parceria de pelada e a minha convivência com o Peri, mas não passou a minha idolatria a um belo ponta esquerda, não passou a minha admiração a um belo ser humano!

Quando soube da morte do Peri (por ter caído de uma escada), a dor que senti no coração fez com que uma lágrima caísse lentamente em meu rosto, como se fosse um gol do Peri em câmara lenta. Guardo a dor da saudade de um ídolo e de um amigo! Ídolo e amigo que moram em meu coração e irão morar para a eternidade!