Escolha uma Página

Fernando Rodrigues Resende

AOS CRUZEIRENSES

por Fernando Rodrigues Resende


Foi com muita tristeza que vimos nos últimos dias nosso clube ser alvo de diversas denúncias, algumas delas já amplamente divulgadas no Fantástico e outras que, segundo os autores das primeiras, ainda estão por vir. No dia seguinte à reportagem eu, assim como a maioria dos cruzeirenses, fui alvo de diversas piadas: cavalinho do Cruzeiro atrás das grades, memes envolvendo a possibilidade de rebaixamento, músicas satirizando as denúncias, entre outras situações ridicularizando a imagem quase centenária do clube. Amigos mais próximos sabem que sou conselheiro do clube e me perguntavam, mesmo que por brincadeira, se eu seria preso ou estava envolvido nos fatos.

Entre as diversas perguntas, recebi um questionamento que realmente me fez pensar. Meu pai, o grande responsável por eu ser cruzeirense e também apaixonado por este clube, me perguntou: Você não pode fazer nada? Claro que posso! O Cruzeiro é nosso! Dos Diretores, dos Conselheiros e de mais de 9 milhões de cruzeirenses espalhados pelo mundo. Todos podemos e devemos fazer alguma coisa para ajudar!

Depois de toda a repercussão negativa, foi criada uma Comissão Transitória de Apuração que terá acesso a todos os documentos e fará juízo do que está sendo feito dentro do nosso Clube. Essa comissão deve ser nosso foco. A ela foi designada a responsabilidade de fiscalizar os documentos e apurar as possíveis irregularidades. Em caso de comprovação de fatos ilícitos, os responsáveis devem ser exemplarmente punidos. Temos que dar exemplo e mostrar para todos que, no Cruzeiro, o conselho fiscaliza e toma as medidas cabíveis.


Estamos passando por um momento onde podemos “virar a chave” da forma de administrar o Cruzeiro. Precisamos estar vigilantes e ativos para que isso se concretize. Possivelmente não teremos outra OPORTUNIDADE como esta. Temos diversas pessoas de bem engajadas, temos a opinião pública aguardando respostas, patrocinadores esperando posicionamento do clube para reavaliar seus contratos. Apesar de ter sido criada da pior maneira possível, essa OPORTUNIDADE pode ser a solução para que tenhamos uma administração mais moderna e transparente. Não podemos deixar passar, sob pena de termos que passar por novos constrangimentos em um futuro bem próximo.

Essa foi a maneira que encontrei de ajudar. Me dirigir aos meus amigos conselheiros, diretores e torcedores que, assim como eu, no final das contas, decidimos o rumo do Cruzeiro. E essa decisão é uma enorme responsabilidade. Aos diretores e membros da Comissão Transitória, que fiscalizem com seriedade de retidão. Aos amigos conselheiros, que sejamos firmes e cobremos transparência na apresentação dos resultados. E aos milhões de torcedores, mantenham a vigilância e façam barulho. Cada um, à sua maneira, também é responsável pelo futuro do clube.

Conforme devem ter notado, a palavra OPORTUNIDADE está escrita com letras maiúsculas. Aprendi com meu pai que elas são poucas e precisamos ficar atentos para que não passem.

“As oportunidades nunca são perdidas. Alguém sempre vai aproveitar as que você perdeu.”