Escolha uma Página

Edmar

26 / janeiro / 2020

EDMAR E OS GOLS POR ONDE PASSOU

por Marcelo Soares

Caçula de nove irmãos, Edmar nasceu em Araxá, Minas Gerais. Mas só foi dar os primeiros passos no futebol, na cidade de Brasília, após mudar-se com a família para a mais nova capital do país. Na cidade, Edmar já mostrava que tinha faro de gol e foi artilheiro do Brasília Futebol Clube durante os anos que esteve por lá.

Os gols e troféus de artilheiro, deixaram de ser municipais e passaram a ser estaduais e nacionais. Foi artilheiro do Campeonato Mineiro, Paulista, Carioca e também do Brasileirão. Marcou no Maracanã, Pacaembu, Morumbi e em todos os grandes estádios do futebol brasileiro.

Brilhou no interior de São Paulo e também na capital. Foi artilheiro do Brasileirão pelo Guarani, campeão paulista pelo Corinthians e foi para Seul disputar as Olimpíadas de 1988 ao lado de Romário e Bebeto pela Seleção Brasileira.

O sucesso fez ele ir balançar as redes na terra da bota, ao lado de craques no velho continente. Jogou em uma época que o Campeonato Italiano abrigava os maiores do mundo.

Achando que já tinha vivido de tudo no futebol, Edmar ainda voltou pra Minas Gerais pra ser campeão pelo Atlético Mineiro, time de coração do seu pai. E antes de pendurar as chuteiras, atravessou o mundo e viu o sol nascer primeiro. No Japão deixou sua marca na memória dos goleiros e viveu muitas situações inusitadas enquanto esteve imerso na cultura nipônica.

No papo que teve com o Museu, Edmar contou como foi essa trajetória vitoriosa e cheia de curiosidades pelo mundo do futebol, revelou uma história engraçada com Roberto Dinamite na disputa pela artilharia do Brasileirão e provou que por onde passou, foi capaz de deixar a sua marca.

Confira a entrevista!
 

 

TAGS:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.