A TERNURA DA FOTO DE GARRINCHA

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

IMG_4925.jpeg

Não preciso dizer que minha mente fervilha, que sou um caldeirão de emoções. Da mesma forma que xingo e soco paredes, também choro e apaziguo. No Dia dos Pais, recebi pelo zap uma preciosidade: uma foto de Seu Amaro Francisco acariciando a cabeça do filho Garrincha.

Era tanta ternura que me hipnotizou. A foto faz parte da biografia “Estrela Solitária”, que Ruy Castro escreveu sobre o eterno ídolo botafoguense, e é belíssima. A intenção de quem enviou, além de celebrar o Dia dos Pais, era lembrar o aniversário de 115 anos do Botafogo.

Tudo bem, adorei, mas essa foto vem exercendo outras funções em meu dia a dia, por exemplo amenizar minha tensão após ver mais uma entrada criminosa de Felipe Melo em um companheiro de trabalho. Se isso já foi duro, pior ainda foi o cinismo na declaração de Felipão, seu “paizão”. E alguns comentaristas, pasmem, não viram tanta violência, acharam que o troglodita não teve intenção. Acham isso porque nunca jogaram bola na vida! “Há tempos, Felipe Melo vinha sendo o melhor jogador do Palmeiras”, disse um analista. Se é isso, fecha as portas! Para que gastaram tanto dinheiro??? Felipe Melo já tinha que ter sido banido há tempos do futebol! Vai para a China e leve juntos todos esses professores retranqueiros!!! Mas acho que nem a China quer, hein, Kkkkk!!!!

Como se não bastasse, Malcom sofreu racismo em sua estreia pelo Zenit, na Rússia. Os torcedores levaram uma faixa para lembrar aos dirigentes que a tradição do clube é não contratar negros. Absurdo!

Tenho cisma com a Rússia desde que a seleção foi jogar lá, na época da Cortina de Ferro, e os agentes alfandegários apreenderam meus sacos de café preto, que levava para amigos que estavam exilados, e minhas fitas eróticas, que havia comprado na Suécia. O café até perdoei, mas as fitas jamais esquecerei, Kkkkk!!!!

IMG_4917.jpeg

Racismo, jogadas desleais e para piorar o fim de semana “esportivo” ainda tem esse debate sobre o VAR. Peraí, sou botafoguense, mas se o Carli não empurrou o jogador do Athletico Paranaense não sei mais o que é falta. Em várias outras situações entra a tal da “interpretação”. Ou deixa a máquina decidir sozinha ou suspende essa geringonça! Um investimento altíssimo para passarmos essa vergonha mundial.

Mundial, sim, porque na Inglaterra, por exemplo, tudo é decidido rapidíssimo e sem esse bando de jogadores sem educação cercando o árbitro. Os mesmos jogadores que vivem tendo ludibriá-lo, simulando quedas. Ou seja, a falta de educação é generalizada.

Por que não aproveitamos que os jogadores viraram robôs e aderimos ao projeto 100% tecnologia? Saem aquelas dez pessoas daquela salinha apertada e ficam apenas os chips e aplicativos. Quer reclamar? Manda carta para o Bill Gates, Kkkkk!!!

Por falar em tecnologia deixa eu voltar para o meu zap e dar uma espiadinha naquela foto do Garrincha porque preciso receber mais umas doses de pureza para seguir adiante.