Escolha uma Página

Salomé

A ALEGRIA DE SER CRUZEIRENSE

por Matheus Rocha


(Foto: Instagram @camaleaoart)

A alegria do cruzeirense se foi. A enorme dor de ser rebaixado para a Serie B do Campeonato Brasileiro não foi suportada por Salomé aos seus 86 anos de vida. Na derrota derradeira contra o Palmeiras, Dona Salomé saiu de ambulância do Mineirão direto para o hospital. A dor no peito não durou 48 horas e Deus a buscou, pois ela não merecia assistir ao Cruzeiro igualar a maior derrocada do seu rival. Em seus 86 anos de vida, jamais viu o Cruzeiro jogar uma partida sequer da Série B do Campeonato Brasileiro.

Salomé era figura ímpar nos jogos do Cruzeiro no Mineirão, deixou de assistir somente 4 jogos – conforme ela mesma contava – desde a inauguração do gigante da Pampulha em 1965. O seu amor a traiu depois de décadas acompanhando suas vitórias e também derrotas. Mas essa derrota foi grande demais para aquela senhora de sangue azul. Puro sangue azul.

O ano de 2019 parece não acabar. O golpe de 08 de dezembro de 2019 foi só o fechamento de uma sequência de erros, mandos e desmandos, dentro e fora do campo. Enquanto isso, Salomé continuava lá, com sua fé, com sua alegria. A alegria que a mantinha viva e feliz e que conseguiram, como em um truque de mágica, fazer desaparecer.

Agora só nos resta pedir para Santa Salomé do manto azul celeste que proteja nosso Cruzeiro, que ilumine nosso calvário e reerga esse nosso gigante para chegarmos mais forte ao centenário em 2021.

Há exatos 3 anos e 1 mês, eu escrevia sobre a Salomé: https://www.museudapelada.com/resenha/salome

SALOMÉ

por Matheus Rocha


Foto: Samuel Bruno

Talvez quem não seja de Belo Horizonte não a conheça. Conheci Salomé quando ainda tinha meus 10 anos de idade e jogava futebol de salão – naquele tempo nem se dizia futsal – na escolinha do Cruzeiro no ginásio da sede social do Barro Preto. Ela ia lá no ginásio, cornetava todo mundo e depois ia embora. Mas respeito, Salomé é um patrimônio da torcida do Cruzeiro.

Depois de breve descrição, você ainda deve estar se perguntando: “afinal, quem é Salomé?”.

Salomé é uma torcedora que, no último 22 de outubro, fez 83 anos de idade. Ela está sempre nas imagens do clube, da torcida, acompanhando e torcendo. No passado, era ela e sua boneca na geral do Mineirão – agora ela já está acompanhada de uma raposinha e nas cadeiras do novo estádio reconstruído para a Copa de 2014. Algo da evolução do futebol…


Há cerca de 20 anos, ainda na década de 1990, o Cruzeiro contratou-a para trabalhar na sede do clube no Barro Preto. Reza a lenda que ela era pessoa responsável por limpar e lustrar as taças – que não são poucas.

Ela é uma celebridade em Minas, basta vê-la andando solitária subindo as rampas do Mineirão. Solitária? Claro que não… todo mundo quer ir lá cumprimentá-la, tirar uma selfie. A última vez que trombei com ela no Mineirão foi véspera do título brasileiro de 2014. A última contabilização dela foram 18 jogos sem ver o Cruzeiro no Mineirão, desde sua inauguração em 1965.


Fábio Júnior e Salomé (foto: Reprodução do Facebook oficial do Fábio Júnior)

Salomé é um ícone, uma torcedora quase mística, que ama o futebol e o Cruzeiro. Salomé é especial e o Cruzeiro pode estar bem ou mal, mas ela sempre estará lá haja o que houver.

Parabéns, Salomé! Que você veja o Cruzeiro ainda muitas vezes campeão!