Escolha uma Página

COM O AVAÍ TATUADO NO CORAÇÃO

25 / junho / 2022

por Eduardo Lamas

Nos litorais deste Oceano Atlântico, Marquinhos talvez seja mesmo o último romântico. E não é mera citação ao já antigo sucesso de Lulu Santos. O hoje diretor de futebol do Avaí sempre mostrou seu amor pelo clube catarinense pelo qual torce desde criança em Biguaçu, cidade da região metropolitana de Florianópolis, onde nasceu.

Como jogador profissional, além de ter iniciado a carreira no clube do coração sem sequer passar pelas divisões de base, cometeu atos que certamente muitos podem considerar loucura. Pediu à diretoria do Santos para não jogar contra o Avaí, quando o clube lutava para não cair; revela que enfrentar o time azul e branco sempre foi muito difícil, e, mesmo ressaltando que nunca fez corpo mole para não prejudicar o clube do qual era contratado, dá graças a Deus de nunca ter feito um gol contra o Avaí.

Como ele próprio diz: tem sangue azul correndo nas veias. O sangue nobre do quase centenário Leão da Ilha de Santa Catarina. E este amor correspondido pela torcida o ajudou a se tornar, nas quatro vezes em que vestiu em campo, com o maior orgulho, a camisa do Avaí, que se tornou o maior artilheiro do estádio da Ressacada, com 61 dos 94 gols que marcou na carreira, e o segundo jogador que mais atuou pelo clube, com 400 partidas, apenas 12 a menos que Orivaldo, lateral-esquerdo que defendeu as cores azul e branca na década de 70.

Esta entrevista foi realizada em 14 de outubro de 2021, quando o Avaí ainda lutava na Série B pelo acesso à Série A do Campeonato Brasileiro, o que acabou obtendo para grande felicidade de Marquinhos. Este trabalho foi o primeiro que eu e o cinegrafista Fernando Gustav fizemos para o Museu da Pelada após o início da pandemia, em março de 2020, mas um problema técnico no áudio retardou a publicação, pois exigiu do próprio Fernando e de Daniel Planel um trabalho minucioso de edição para que a entrevista pudesse chegar à imensa torcida do Museu da Pelada. Todo esforço desta equipe incansável valeu muito a pena, você haverá de concordar.

TAGS:

0 comentários

Enviar um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.