QUERO XIXI!!!

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

 (Foto: Marcelo Tabach)

(Foto: Marcelo Tabach)

Estamos em tempos de Fla x Flu, um clássico que já mobilizou a cidade e lotava o Maior do Mundo! Jorge Curi narrava um tempo e Waldir Amaral o outro, e quando terminava o jogo ele sempre repetia “está deserto e adormecido o gigante do Maracanã...”.

Podia pó de arroz e a galera da Geral recebia xixi na cabeça. “Que nojo!”, dirão alguns. Façam uma pesquisa para ver se a rapaziada não está disposta a voltar a enfrentar aquela chuva amarela, kkkkkk!

Eu quero é xixi!!! Era bom ver aqueles torcedores fantasiados, todos misturados. No jogo, dava para identificarmos os câmeras do Canal 100 registrando tudo. Duas semanas depois íamos ao cinema para nos ver lá. E era lindo!

Hoje, o Maracanã virou arena e sua capacidade reduziu drasticamente. Hoje o atacante que parte para dentro virou jogador agudo, o lateral virou jogador de lado de campo, o cabeça de área virou volante, é ocupação de espaços, leitura de jogo, cara da bola, orelha da bola, o 10 virou 67, o 11, 98 e o 7, 42. Acabaram as preliminares e com ela a chance de acompanharmos a nova geração surgindo.

Especial do Canal 100 sobre o Fla-Flu de 1995

O futebol acabou, PC? Costumam me perguntar provocativamente. Se 10 homens correndo atrás de uma bola é considerado futebol ele vai durar para sempre. O futebol está mais chato, só isso. E mais caro, bem mais caro. A cara da torcida mudou e os banguelos e nordestinos flagrados pelos câmeras do Canal 100 perderam espaço, foram banidos.

O grito dos torcedores atuais não contagia talvez porque o futebol apresentado não desperte maiores emoções. É como responder quem nasceu primeiro o ovo ou a galinha?

Há alguns dias em uma entrevista com quatro jogadores da seleção brasileira sub17, que perdeu para a Inglaterra, sobre quem eram seus ídolos, três responderam Cristiano Ronaldo e um, Iniesta.

Isso é triste, muito triste. Pela tevê, assisti ao último Fla x Flu e não sei dizer quantos torcedores haviam ali porque para mim, há tempos, o Maracanã está deserto e adormecido.