VENDAVAL AZULINO

entrevista: Sergio Pugliese | texto: André Mendonça | fotos e vídeo: Daniel Planel 

Uma das equipes mais populares do Norte brasileiro, o Remo carrega uma multidão por onde passa. Não por acaso foi recordista de público entre todas as séries do Campeonato Brasileiro de 2005, quando estava na terceira divisão.

WhatsApp Image 2018-05-25 at 10.45.54.jpeg

Por isso, não pensamos duas vezes antes de aceitar o convite para um encontro de remistas no Rio de Janeiro, na Praia do Pepê. Com faixas e bandeiras, dezenas de torcedores viajaram para homenagear três jogadores que fizeram história no clube: Robinho, Luciano Vianna e Paulo Verdan.

- Hoje eu sou muito grato por vocês virem até o Rio para essa homenagem. Poucos jogadores têm o privilégio de curtir o que eu estou curtindo hoje - disse o "Robgol".

Em seguida, um torcedor deu aquela moral para o artilheiro:

- O Robinho fazia gol de tudo que é jeito!

Outro homenageado, Luciano Vianna também destacou o carinho da torcida e lembrou o dia em que conquistou o acesso para a Série A.

- Eu não esqueço nunca mais a festa do Remo no aeroporto.

WhatsApp Image 2018-05-25 at 10.45.54 (2).jpeg

O curioso é que o craque é chamado de Risadinha e o motivo é óbvio:

- Eu só sabia jogar rindo, até porque eu amo futebol e fazia com prazer. Isso incomodava os adversários, principalmente os zagueiros do Paysandu! - provocou.

A rivalidade com o Paysandu, aliás, é uma das maiores do Brasil e por isso os torcedores sempre fazem questão de lembrar a sequência de 33 jogos sem saber o que é derrota no clássico.

No fim da resenha, os remistas soltaram a voz para cantar o hino do clube e nem o vendaval que atingiu o Rio de Janeiro foi capaz de atrapalhar a festa!