VELOARTE FUTEBOL E AMIGOS

fotos e vídeo: Daniel Perpetuo

Houve um tempo em que as praias do Rio de Janeiro eram muito mais do que uma simples opção de lazer para se refrescar. A areia era palco de duelos que entraram para a história do futebol, lotavam os calçadões e resultaram em amizades eternas. 

Se na Praia de Copacabana o Areia Leme era um dos que comandavam, em Niterói, na Praia de Icaraí, o Veloarte era o rival a ser batido. Literalmente, pois o time era uma seleção com os melhores craques de cada time.

Reponsável por convocar as feras, como uma espécie de olheiro, Pedro Vilella explicou a origem do nome e se mostrou orgulhoso pela história da equipe:

- A gente conseguia reunir velocidade e futebol arte. Vale ressaltar que somos o único clube da Praia de Icaraí que teve várias categorias.

Inevitavelmente tinha aqueles que reclamavam da verdadeira "panela" do Veloarte, que dificilmente perdia para os rivais da região. Por isso, o clube passou a buscar novos ares, disputando torneios no Rio de Janeiro e até mesmo em Santos.

- Era um futebol de primeira qualidade, coisa que não se vê mais hoje em dia. Muitos que jogavam nas nossas peladas foram parar em clubes! - ressaltou João Artur.

Auxiliar de Vanderlei Luxemburgo no Real Madrid na época dos Galáticos, Paulo Campos também ressaltou a força do Veloarte:

- A diferença é que era uma alegria monstruosa jogarmos juntos.

Uma história tão bonita dentro das quatro linhas não poderia acabar quando chegasse a hora dos craques pendurarem as chuteiras. Até porque, grande parcela do sucesso se dava pelo entrosamento e amizade dos jogadores. Por isso, os craques decidiram fazer encontros anuais para colocar a resenha em dia.

Engana-se, no entanto, que a reunião é exclusiva para ex-jogadores do clube. Toda a rivalidade ficou no passado e qualquer um é bem-vindo para relembrar a época de ouro do futebol de praia.

Se ainda resta alguma desconfiança, o grupo do Facebook "Veloarte e Amigos do Futebol de Niterói" trata de zerá-la: "A finalidade desse Grupo é de nos proporcionar reencontrarmo-nos, mantendo acesa a chama da nossa amizade".

Por isso, a equipe do Museu ficou muito orgulhosa com o convite e marcou presença no 8º Encontro do Veloarte e Amigos para conhecer um pouco mais dessa história.