O REI DO MARACA

texto e entrevista: Marcelo Mendez | vídeo: Marcelo Ferreira | edição de vídeo: Daniel Planel

 

Santo André, o grande campeão de 2004

Não era uma tarde muito boa para mim.

Um dia antes de nosso encontro com Sandro Gaúcho, o Jornal ABCD Maior, onde trabalhei nos últimos sete anos, encerrou suas atividades. Foi um duro golpe, uma pancada no ótimo jornalismo que meus companheiros faziam por lá.

Mas compromisso é compromisso.

Junto de meu amigo, Pastor Marcelo Ferreira (a quem agradeço publicamente pela ajuda naquele dia complicado para mim), inseparável parceiro de pautas no Museu da Pelada, rumamos então para encontrar um dos maiores ídolos da história do Esporte Clube Santo André.

Futebol força

O início no Sul

Sandro Gaúcho é grande demais para o time daqui, de nossa cidade.

Para a gente que mora em Santo André, poder falar com ele é uma honra, um prazer imenso, inenarrável. O homem que vestia a 9 do título histórico da Copa do Brasil de 2004 é um gaúcho sereno, tranquilo, de fala ponderada, sóbria, ares de Monge Tibetano que golpeia com um lírio.

O acesso do Santo André

Esse é nosso entrevistado da vez em Museu da Pelada.

Na semana em que o Esporte Clube Santo André completa 50 anos de idade, o Museu da Pelada tem a honra de trazer Sandro Gaúcho para falar do maior título do Ramalhão. Com justiça.

Hoje, além de Obdúlio Varela e sua seleção Uruguaia, bem podemos dizer que Sandro Gaúcho também silenciou o Maracanã, em 2004.

Muitos se perderam no caminho

Mogi, o Carrossel Caipira