SOS JARAGUÁ

por Marcelo Rodrigues

Estive há dez dias em Jaraguá, assistindo a final do catarinense contra Joinville.

Conversei muito com o Cristiano (um dos do donos da CSM) e vi sua luta em busca de parceiros para manter a equipe. 

Soube hoje que a diretoria liberou atletas e CT para negociarem com outros clubes.

É de uma tristeza avassaladora saber que uma equipe com a tradição conquistada por Jaraguá no Futsal possa terminar porque os bilionários ou milionários ou ainda os ricos empresários ou micro empresários não querem cooperar com a CSM em busca de acerto no patrocínio do time.

Ajudei Cristiano a buscar apoio por meio de Incentivo Fiscal dentro dos projetos do Ministério do Esporte (assunto que domino). Mas as empresas procuradas parecem não ter interesse. Liguei para Brasília em busca de auxílio técnico e mostraram-se aptos a nos orientar. 

Óbvio que ninguém sabe pra onde o país vai nessa crise absurda. Todavia há soluções como as leis de incentivo que podem, e muito, ajudar, pois as empresas já pagam ou já tem os impostos comprometidos. Portanto me parece que não entendem bem o que representa o Futsal hoje em termos de visibilidade. 

O Futsal hoje tem audiências astronômicas trazendo um retorno midiático avassalador para as empresas que o patrocinam. Por que será que Carlos Barbosa e Orlândia mantém seu times?

Tramontina e Intelli sabem o retorno. Entendem a crise mas estão lá.

O que não pode é fechar os olhos para o clamor popular. O povo de Jaraguá vem juntando grana pra pagar e manter o time.

Não sei nem como faz, mas vou participar. 

Aplausos para o Cristiano que lutou sozinho para que a equipe se mantivesse, e continua lutando para que se mantenha. 

Espero que os muitos empresários (muitos mesmo) entendam que Liga Nacional de Futsal é a competição mais difícil da modalidade no mundo. Vencer não é só ficar com o título. Difícil dizer isso para o dono da empresa ou para o diretor financeiro. Mas o diretor de marketing buscará os meios pra convencer.

Caro é o que não dá lucro e se fizerem a conta de publicidade indireta, podem ter certeza de ter tido uma das maiores visibilidades do mercado. 

Desculpas mil eu já ouvi. Só não ouvi ainda a solidariedade ao povo que clama pela manutenção da equipe.

Contem comigo e espero que a situação se reverta. 

Eu estou junto nessa luta.

É Futsal na veia!