Vila Belmiro

PELADA BENEFICENTE

Ninguém duvida que dezembro é o nosso mês preferido. Além de ser uma época festiva, é quando todos os boleiros estão de férias e se reúnem para jogar peladas solidárias pelo Brasil.

Nosso parceiro de Santos, Rafytuz Santos foi até a Vila Belmiro para acompanhar o jogo beneficente dos amigos do Narciso e teve a oportunidade de trocar uma resenha com jogadores e músicos que ressaltaram a importância da causa.

Marcos Assunção, Léo, Giovanni, Domingos, Dodô (vocalista do Pixote), MC Gui e MC Livinho foram algumas das personalidades que fizeram parte da festa e deram uma palavrinha para o Museu.

A PRIMEIRA VEZ NO ESTÁDIO

por Rafytuz Santos

Joãozinho era um garoto apaixonado por futebol. Colecionava figurinhas e cards da Copa do Mundo, Champions League, Campeonato Brasileiro, Copa América e tantos outros campeonatos. Sabia tudo sobre diversos jogadores, mas o seu grande ídolo era Marta (sim, isso mesmo... MARTA).

E quis o destino que a sua primeira ida a um jogo de futebol fosse em um jogo da genial camisa 10 Marta. Foi em uma quarta-feira, e o pequeno Joãozinho acordou naquele dia eufórico. Separou a sua melhor camisa do seu time de coração, ficou chutando a bola na sala, e no seu imaginário estava reproduzindo as históricas jogadas da Marta, com toda mestria e velocidade. O dia passou rápido, e tudo parecia um lindo roteiro de cinema: Joãozinho pulando no banco de trás do fusca de seu pai, saindo do interior de São Paulo em direção a Santos, no templo sagrado do futebol, a Vila Belmiro, para acompanhar o empolgante time feminino do Santos Futebol Clube, em um jogo de Libertadores.

Joãozinho entrava no estádio, e ao chegar na arquibancada, uma lágrima corria suavemente em seu rosto, sutil, leve, carregada de emoção e ingenuidade, contida da pureza de uma criança e da beleza do futebol. O sonho do menino do interior estava se realizando, e ele estava misturado a outros tantos apaixonados pelo esporte que sempre une povos e nações.

A cada jogada de Marta, o pequeno garoto se contorcia tamanha a empolgação gerada pelo jogo. A voz de Joãozinho até sumiu, e quando o gol de Marta saiu, o garoto retirou sua camisa com a maior força, e se atirou nos braços de sue pai, caindo no choro com o momento que nunca sairá  de sua mente. A cena de Marta indo em direção ao setor onde Joãozinho e seu pai estavam na arquibancada foi eternizada na retina do menino, e fincada no coração futebolístico do garoto caipira que se aventurou no Litoral Paulista.

VILA BELMIRO: 100 ANOS DE PAIXÃO

vila 1.jpg

Depois de quase dois anos de trabalho, o documentário "Vila Belmiro: 100 anos de paixão" será lançado hoje, às 11h30, no Museu Pelé. Iniciado como um simples projeto acadêmico de quatro alunos de Jornalismo da faculdade Cásper Líbero, o filme ganhou projeção e relata toda a história centenária do Estádio Urbano Caldeira, berço de craques e um dos mais importantes palcos do futebol mundial.

O primeiro jogo oficial da Vila

O primeiro jogo oficial da Vila

Diante da necessidade de produzir um trabalho de conclusão de curso, no último ano da faculdade, os jovens Beatriz Recco, Giovana Pinheiro, Nicolaos Garófalo e Victor Onofre formaram um grupo e perceberam que a paixão pelo esporte era unânime. Sendo assim, passaram a pesquisar datas comemorativas para se aprofundarem e descobriram o centenário da Vila Belmiro. A partir daí, o pré-projeto foi aceito pela faculdade e os alunos tiveram que colocar a mão na massa.

- Foi um ano muito corrido. Trabalhávamos, estudávamos e tocávamos o projeto. Acho que a maior dificuldade sempre foi a questão de conciliar agendas e fazer as viagens - lembrou Victor.

Léo recebeu homenagem no dia do centenário do estádio

Léo recebeu homenagem no dia do centenário do estádio

De acordo com o estudante, o documentário é uma viagem histórica e apaixonante pela segunda casa dos mais de cinco milhões de torcedores que fazem do Santos Futebol Clube suas vidas. Além de personalidades da mídia esportiva, como Milton Neves, Helvidio Matos, Odir Cunha e William Tavares e torcedores ilustres, o documentário conta ainda com depoimentos de jogadores como Pepe, Elano, Robert e Léo. O último, aliás, foi homenageado com um jogo de despedida no dia do centenário da Vila Belmiro, em 12 de outubro de 2016, contra o Benfica.

Vale destacar que a partida comemorativa marcou também o último dia de filmagem do grupo, que foi coroado com um lindo foguetório para os torcedores presentes na Vila. Se já respeitava o estádio antes mesmo de iniciar o trabalho, Victor Onofre não poupou elogios após a aprofundada pesquisa:

- A Vila é diferenciada. O futebol respira e a torcida realmente faz diferença para os atletas em campo. Isso a gente podia sentir o tempo inteiro. Em todos os depoimentos que recolhemos isso era muito ressaltado.

Torcedora ilustre do Santos, dona Edilza foi personagem do documentário

Torcedora ilustre do Santos, dona Edilza foi personagem do documentário

O esforço dos jovens foi reconhecido não só pelo orientador e jornalista Celso Unzete, mas também pela diretoria do Santos, que decidiu apresentar o documentário justamente na semana em que o clube completa 105 anos.

- A ficha ainda está caindo. Estamos muito felizes, ansiosos e com frio na barriga. É muito maior do que imaginávamos nos melhores sonhos! - concluiu Victor.

O filme ficará em cartaz de terça a domingo (11 a 16), com uma sessão às 11h30 e outra às 15h. Depois disso, o vídeo deve ser disponibilizado no YouTube, mas ainda sem data definida. 

O Museu Pelé fica no Largo Marquês de Monte Alegre, s/n, no Bairro Valongo, em Santos. O preço é R$10,00 (inteira) e R$5,00 (meia); Crianças de até 10 anos não pagam entrada.

Acompanhe toda a trajetória do grupo, trailers e a lista de entrevistados na página https://www.facebook.com/vilabelmiro100anosdepaixao/