SÓ A EDUCAÇÃO PODE SALVAR O FUTEBOL

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

public.jpeg

O futebol está desmoralizado e apenas a educação poderá salvá-lo. A educação é o principal pilar de desenvolvimento das nações e é justamente a falta de investimentos nessa área que deixa nosso Brasil degradado, destroçado e diminuído. Mas vou me ater ao futebol, pois ele já vem me desgastando o suficiente.

Nessa última semana, testemunhamos vários exemplos de falta de respeito e educação, desde o apresentador do canal esportivo que divertia-se imitando uma pessoa caindo para ironizar as quedas de Cuca e Rogério Ceni até o bate-boca entre treinador e jogador, ambos experientes e prestes a se aposentar. Essa mesma emissora lançou uma votação para saber qual o próximo treinador a cair. E os debatedores divertiam-se com a desgraça alheia.

Uma coisa é você opinar, criticar, esclarecer os motivos dessa dança das cadeiras e outra é você fazer piadinhas e ironizar esses profissionais. Eu mesmo sou um crítico ferrenho do estilo de muitos desses “professores”, mas jamais faria o que esses “jornalistas” fazem.

É lamentável tudo o que vem acontecendo, no campo e nas bancadas esportivas. Oswaldo de Oliveira mostrando o dedo do meio para a torcida, Mano Menezes batendo boca com a galera, o presidente do Palmeiras chutando o balde e Ganso dando uma de galo de briga. Gerson também deu uma encarada em Jorge Jesus. Talvez fosse uma boa ideia aproveitar essa onda de cartazes “Hoje tem gol do Gabigol” para enviarmos mensagens mais contundentes, como “Educação é bom e eu gosto”, “Quem simula em campo, simula na vida”, “Quer briga? Vai para o UFC” e “Hoje é dia de pagar indenização para as famílias dos meninos mortos no CT”. Meu estômago anda bem fraco. O VAR também merece um cartaz: “O VAR veio para beneficiar ou prejudicar?”.

O árbitro virou pavão! Eles ficam doidos para acontecer um lance duvidoso, pois todos os holofotes estarão direcionados para eles. E a interpretação final tem sido danosa para muitos clubes. Não vou ficar citando os lances, mas o certo é que não está funcionando de maneira justa, o que dá a impressão de um VAR tendencioso.

Os clubes com menos audiência, tadinhos, vão penar até o fim do campeonato. É bom que comecem a espernear logo porque, como diria o saudoso Chacrinha, que aniversariou segunda-feira passada, quem não se comunica se estrumbica, KKKKK.

Luxemburgo reclamou muito do gol anulado do Vasco e muitas outras polêmicas acontecerão porque nesse país a credibilidade está em baixa.

Perceberam que a coluna chegou ao fim e não consegui falar de futebol? Ele está em último plano. Por isso, decidi abrir uma fábrica de cartazes e já lanço alguns na próxima semana. Aceito sugestões, mas vou começar com esses: “Quero que VAR tudo para o inferno”, “A regra é clara, na dúvida beneficie o de maior audiência”, “Xingue seu técnico e vire capitão do time” e “Não me chamem para resenhas, vai dar m....”.