SIM, ELES SÃO HUMANOS!

por Marcos Vinicius Cabral

c11.jpg

Criada pelo francês Jules Rimet, em 1928, após ter assumido a presidência da FIFA, a Copa do Mundo é hoje o evento esportivo mais importante do planeta.

Desde a primeira edição em 1930 - realizada no Uruguai e vencida pela equipe Celeste - até a mais recente - estamos nas oitavas de final da Copa de 2018, na Rússia - muitas coisas aconteceram nessas 21 edições.

Se vivo fosse, o "pai da Copa do Mundo" - falecido em 1956 na modesta cidade francesa de Suresnes - estaria surpreso com a grandiosidade que o evento se tornou e estarrecido com a quantidade de jogadores talentosos que não ganharam o tão almejado título.

A lista, extensa, diga-se de passagem, teve no sábado (30), a inclusão de mais dois nomes de peso: Messi e Cristiano Ronaldo!

messi.jpg

Desclassificados pelos algozes franceses e uruguaios, os dois maiores gênios da atualidade e detentores de dez prêmios de melhor jogador do mundo da FIFA - cada um com cinco - viram o sonho se tornar frustração.

O craque argentino Messi - há quem diga ser melhor que Maradona - sucumbiu para uma França mais organizada e com um talentoso Mbappé - autor de dois gols - que com apenas 19 anos, ditou o ritmo da partida na vitória por 4 a 3.

Já o português CR7, teve atuação discreta na derrota por 2 a 1 e viu a dupla Cavani/Suárez, comemorar a classificação às quartas de final.

cr7.jpg

Portanto, é uma pena para o futebol, para a Copa do Mundo e para os que torciam pelo sucesso desses dois exuberantes jogadores, que tenham que voltar aos seus países de mãos vazias.

E nos deixa a única certeza sobre esse esporte chamado futebol: sim, Messi e Cristiano Ronaldo, são humanos!