SENNA E PELÉ

Tentativa de entender a ingratidão de um povo...

por Israel Cayo Campos

sp.jpg

Como diria Rauzito, eu também vou reclamar. Gosto muito do Senna como piloto, mas não dá pra comparar. Até aposto que numa votação de quem foi o melhor, Senna ganhe de lavada! O fato do povo brasileiro ser racista de carteirinha e não aceitar um negro como o maior atleta de todos os tempos, a proximidade das gerações, o fato da Globo ter criado uma aura quase santa em Ayrton e, principalmente, o fato de ele ter morrido aos olhos de todo povo brasileiro contribuem pela predileção do povo pelo piloto! Quando Pelé morrer farto em dias, acho difícil que essa geração se importe!

Para justificar tamanho desrespeito com alguém que nos deu tanto, aquela desculpinha bem safada de que Pelé não é ídolo por suas atitudes na vida pessoal! Como se o telhado de todos que lhe apontam o dedo fosse de aço! A velha história de ele não ter reconhecido a filha continua como pretexto, o que por sinal não é verdade! Pois após exame de DNA (até porque ele não tinha como saber depois de 30 anos se era pai da Sandra Regina), ele não só a reconheceu legalmente, como até hoje paga pensão para seus netos, filhos da já falecida ex vereadora de Santos, mesmo esses já tendo ultrapassado os 18 anos de idade! 

O que ele nunca quis foi ter contato com uma pessoa que depois de 30 anos aparece dizendo que é sua filha! O que é direito de cada um e não cabe a ninguém julgar! Agora dizer que ele não assumiu a filha é o cúmulo da desculpa falsa para atacar o Pelé! Por sinal, antes de Sandra Regina aparecer na mídia, as desculpas eram outras, como a dele não se orgulhar da própria cor, o que beira ao escrutínio perseguitório de uma sociedade conservadora como a nossa! 

senna.jpg

Quanto a vida pessoal de Ayrton, compreendo que é até chato falar dos mortos... Mas se vale uma análise crítica igual a que fazem com a de Pelé, foi sempre uma existência blindada pela Globo. Era o famoso príncipe do Brasil (sua cor e boa aparência ajudavam nisso). Suas mensagens de cunho religioso hipócrita, pois nas pistas ele não agia conforme suas frases, hoje repetidas na televisão e em foto-mensagens de Instagram e Facebook, sua visão conservadora e malufista, e principalmente o fato de sempre ter se colocado naquilo que eu chamo de monopolista da verdadeira virtude! Pois tudo que ele dizia, ou fazia, não importa se fosse a maior abobrinha do mundo, era e ainda é tido como a verdade absoluta inquestionável! E ai daqueles que discordarem, pois os fãs de Senna são tão fanáticos como hooligans ingleses! Mostram que Senna nunca foi o santo infalível que até hoje o pintam!

Com isso não quero denegrir a imagem de Senna, quem sou eu para isso, mas viso mostrar que ao contrário do que a maioria dos brasileiros pensam, a vida não é uma novela. Onde há sempre um vilão e um mocinho. Se Pelé cometeu erros na vida, Senna também os fez, e perdi as contas! 

Se Senna foi o maior atleta brasileiro em esportes individuais de todos os tempos, ele não foi metade do que Pelé é para o Brasil como atleta em um contexto geral! Embora tenha certeza que quando o Edson for embora, não terá metade do respeito que Ayrton teve ao morrer (o que também não questiono, foi muito merecido!).

Senna também era espetacular. Campeão em todas as categorias de base do automobilismo e tricampeão do mundo na Maclaren com 31 anos! Até o aumento no número de Gp's por temporada, era o vencedor absoluto da principal categoria de automóveis do planeta com 41 vitórias (fora as que venceu, mas foi garfado por Jean Marrie Ballestre) e 65 pole positions. Até hoje o Rei do principado de Mônaco, no autódromo de Monte Carlo! Mas em comparação a outros pilotos da fórmula 1, Senna não entra nem entre os cinco maiores da história (Schumacher, Fangio, Prost, Vettel e Hamilton estão a frente do tricampeão mundial brasileiro). 

pele.jpg

Já no caso de Pelé, em um esporte onde surgem muito mais desportistas de alto nível do que em algo tão caro e elitista como a Fórmula 1, o eterno camisa 10 reina absoluto! Mesmo que alguns digam que Maradona ou Messi sejam melhores, a quantidade de pessoas que concordam com tal opinião é ínfima. O que me leva novamente a não entender o motivo de tamanha aversão pelo Rei do futebol, curiosamente no "país do futebol"...

Gosto de Fórmula 1, e assim como fã de Ayrton, também sou de Fangio, Stewart, Clark, Lauda, Hunt, Fittipaldi, Peterson, Prost, Hamilton e principalmente de Gilles Villeneuve (que nunca ganhou um campeonato do mundo!), assim como além de Pelé no futebol, admiro Garrincha, Di Stéfano, Zico, Romário, Zidane, Cruyff, Cristiano Ronaldo, Messi, Maradona, Ronaldo e tantos outros... Não pelo que eles fazem ou fizeram em suas vidas pessoais, mas sim pelo que eles representam e representaram para ambos os esportes!

São dois exemplos de cidadãos brasileiros que venceram no mundo todo, e merecem todo o respeito por isso (inclusive da irmã e da viúva não assumida de Senna, que não param de se promover as custas de um finado). Mas construí esse texto para tentar entender o motivo de no nosso país um ser tão exaltado e outro tão execrado! A conclusão que chego é que Pelé, cidadão do mundo, além de bem maior esportivamente falando que Ayrton (e isso é uma grande honra para ambos), não merece o país onde nasceu! Infelizmente!