REIS DA ESPANHA

texto: Sergio Pugliese  | foto e vídeo: Simone Marinho
edição de vídeo: Izabel Barreto

Os craques Octávio Bocão, Mauro Bandit e Felippe Orelha

Os craques Octávio Bocão, Mauro Bandit e Felippe Orelha

Se a Espanha hoje é uma potência no futebol podemos apontar alguns “culpados”. Na verdade, muitos!!!! No campo, Evaristo de Macedo foi um dos pioneiros e conseguiu a façanha de ser ídolo dos rivais Barcelona e Real Madrid (veja a matéria de Evaristo de Macedo aqui). No futsal, então, a lista é interminável!!!!! O Museu da Pelada agendou um papo com três dessas lendas do futebol de quadra, na Associação Atlética Light, no Engenho Novo: Mauro Bandit, Bocão e Marabu. A bolsa de apostas apontava um “furo” de Marabu, “uma saída pela esquerda”, “um sambarilove”, uma ausência certa!

Marcou com o Marabu? E ele garantiu que vinha?

– Marcou com o Marabu? E ele garantiu que vinha? – perguntou Bocão, às gargalhadas.

Mauro Bandit dobrou a aposta e cravou:

– Ele não vem!!!!

Não é só porque eu já tentara esse encontro algumas outras vezes que iria desistir. Marabu é considerado celebridade no futsal da Espanha, um dos mais técnicos que passaram por lá. Nunca o vi jogar, mas não há um salonista que não o cite como referência.

– Marabu, cadê você? – perguntou Bocão, no celular.

Marabu, cadê você? No Recreio? Na piscina! Ah, esqueceu? Meu Deus, depois combinamos, esquece.

Após algumas risadas, afinal Marabu é uma figuraça, a resposta.

– No Recreio? Na piscina! Ah, esqueceu? Meu Deus, depois combinamos, esquece.

Esse é o Marabu! Mas não desistiremos!!!! Preocupado, Bocão quis saber se a matéria só renderia com três personagens, então olhou para a rapaziada jogando nos campos da Light e apontou para o aniversariante Felippe Orelha, de 44 anos.

– Também deixou sua marca na Espanha, serve?

A facilidade em achar craques do futsal que jogaram na Espanha só reforça a admiração daquele país por nosso estilo. Gostaram do “nosso”? Ao ser informado sobre a matéria, Felippe Orelha calçou as sandálias da humildade:

– Peraí, estão loucos, o Marabu é incomparável!!!!

Tudo certo, fomos para a quadra da Light. Não tinha bola, mas rapidamente o presidente Wagner Coe providenciou.

Esses três merecem tratamento vip.

– Esses três merecem tratamento vip – explicou.

O trio fazia questão de lembrar de Schumacher, Celsinho, Paulo Roberto e tantos outros que serviram de inspiração para a Espanha transformar-se numa potência. Octávio Bocão, 48 anos, na quinta temporada como comentarista da Liga Espanhola, no Esporte Interativo, estrela do Macer, jogou sete anos na Espanha, foi bicampeão da Copa do Rei e está com Mauro Bandit, e Schumacher na lista dos 10 melhores brasileiros de todos os tempos que atuaram na Espanha. No Brasil, Bocão foi três vezes artilheiro do campeonato paulista e acumula mais de 30 títulos. Bandit também arrasou por lá e até virou marca de chuteira. Nos nove anos atuou pelo Toledo'Port, uma filial do Atlético de Madrid, Interview e Blanes. Foi pentacampeão e é tratado como lenda.

– Fiz muitos amigos por lá e sou Atlético Madrid de coração – reforça Mauro Bandit, de 59 anos.

Felippe Orelha, embaixador do Ronald McDonald, ficou menos tempo e jogou pelo Galdar, de Las Palmas, mas os amigos levantaram tanto a sua bola que para o Museu ele também merece o tratamento de “rei”. De repente, o telefone toca. Era Marabu querendo saber se ainda dava tempo de ir. Todos riram e partiram para a cerveja. Marabu não apareceu.