QUERO VOLTAR A ASSISTIR FUTEBOL

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

public.jpeg

A empolgação dos rubro-negros é tanta que alguns torcedores me abordaram no aeroporto querendo saber se já não estava na hora de Jorge Jesus assumir a seleção brasileira. Rimos muito, trocamos ideias saudáveis e lembrei o período em que passei na Gávea. Fiz questão de deixar claro que Tite não é a pessoa certa para liderar a renovação do futebol brasileiro. Perderemos mais uma geração nas mãos da escola gaúcha, retrógrada, velha, burocrática e retranqueira.

E digo mais, já passou da hora de um estrangeiro assumir esse cargo. O trabalho de Jorge Jesus e Sampaoli servem para trazer essa discussão de volta. Por que não convidarmos o alemão Jürgen Klopp, do Liverpool, ou o espanhol Josep Guardiola, ou o francês Arsène Wenger ou o italiano Claudio Ranieri??? Quando vejo à beira do campo os profissionais que cuidam de nossas seleções de base chego a me arrepiar e não enxergo a luz no fim do túnel. Não conheço ninguém! Todos sem histórico e bagagem para assumirem esses cargos.

Por onde andam Rogério Micale, campeão olímpico, e Carlos Amadeu, que estava em recente fiasco da seleção sub 20? Quem serão os próximos aventureiros? Ou a CBF muda radicalmente essas escolhas ou continuaremos nos afundando na areia movediça da mediocridade. Essa renovação é mais do que necessária!

Me apontem dois técnicos revelações que tenham surgido no mercado! Todos nascem com ideias ultrapassadas. Novo e com qualidade lembro de Tiago Nunes, do Athletico Paranaense, que ficou de interino de Fernando Diniz, até assumir um time sem estrelas. Vá listando os clubes e seus professores e verão que não saímos do lugar, inclusive na Segunda e Terceira Divisões. Só cego não enxerga isso.

Li uma entrevista de Jorge Jesus muito boa em que ele coloca o dedo na ferida aberta por nossos treinadores. Segundo Jesus, eles sempre se agarram e apostam suas fichas no talento de um ou dois jogadores capazes de decidir uma partida, como foi com Romário e Bebeto, e os Ronaldos. Esquecem o conjunto. Por isso, Tite diz para quem quiser ouvir que Neymar é imprescindível. Porque ele, e somente ele, pode garantir o seu emprego.

Tite já teve tempo de sobra e não conseguiu montar um time. E não me venham falar de Copa América, esse papo para boi dormir. Hoje, nenhum brasileiro tem capacidade para comandar a tão sonhada renovação do futebol brasileiro.

Se 99% dos jogadores atuam na Europa por que não trazer um treinador de lá? Mas para comandar as da base e a principal!

Quem viu Botafogo x Ceará e Fluminense x Corinthians entende bem o que estou dizendo. Não dá mais! Quero voltar a assistir jogos de futebol!!!

Cansei de ver os animais se acasalando no Animal Planet, já aprendi a fazer feijoada natureba nos diversos canais de gastronomia, sei tudo sobre decoração, já vi todos os desenhos do Pica-Pau e até Pesque-Pague, do filho do Datena, estava assistindo outro dia! Por isso peço encarecidamente aos dirigentes da CBF: não deixem o futebol sair da minha vida!!!