PELADA SOLIDÁRIA

texto: André Mendonça | vídeo e edição: Rodrigo Cabral

A convite do parceiro Gaúcho, um dos cartolas do Planet Globe, o Museu da Pelada foi até Paty do Alferes para uma pelada beneficente muito bacana! Realizado pela Viva Rio, “organização sem fins lucrativos que atua na formação de comunidades seguras em territórios vulneráveis”, o clássico entre a Seleção Brasileira de Artistas e o time Pérolas Negras, do Haiti, foi uma grande festa, com muitos sorrisos, samba e feijoada!

Vale destacar que a Academia de Futebol Pérolas Negras é um projeto do Viva Rio. No site da organização, os administradores descrevem a equipe como uma oportunidade de formar atletas haitianos, promover os talentos locais em competições internacionais e, sobretudo, promover a inclusão social e a cidadania a partir do esporte.

- A gente trabalha no Haiti desde 2004. Ao longo desses anos a gente foi percebendo que eles são apaixonados por futebol e acho que até mais ligados ao esporte que os brasileiros. A partir daí, vimos que era um bom caminho para a garotada, começamos com peladas de rua, campeonatos e percebemos que tinha espaço para formar um time profissional, de alto rendimento. Isso mostra que os refugiados podem ser uma fonte de talento – explicou Rubem Fernandes, diretor executivo do Viva Rio.

Embora não seja uma equipe profissional, a Seleção Brasileira de Artistas é outro timaço! Na sala de troféus da equipe, a conquista mais importante, sem dúvidas, é a "Art-Football", a Copa do Mundo de artistas. Realizada na Rússia, a competição contou com 16 equipes e os brasileiros foram campeões invictos.

- O objetivo dessa pelada é confraternizar, trocar cultura e jogar bola! A Planet Globe tem esse caráter beneficente, tentando confraternizar, arrecadando alimentos, mas também somos competitivos. Ganhamos o mundial, um torneio em Buenos Aires e, sempre que possível, fazemos treinos e jogamos amistosos – disse o ator Heitor Martinez.

Apesar de ter sido uma partida disputada, o preparo físico dos haitianos prevaleceu e o Pérolas Negras venceu o Planet Globe por 3 a 0. Vale lembrar que, neste ano, a equipe do Haiti participou da Copa São Paulo de Futebol Júnior e, em 2017, disputará novamente! Jogar o maior campeonato de juniores do Brasil, aliás, é motivo de orgulho para os jogadores haitianos. Durante a resenha, muitos revelaram que o futebol é a grande esperança para uma mudança na vida deles e o torneio é uma grande vitrine.

Boa sorte, rapaziada!