NÃO ADIANTA TENTAR VENDER, EU NÃO QUERO COMPRAR

por Mateus Ribeiro

n5.jpg

Quem acompanha meus textos sabe que detesto muitas práticas da imprensa esportiva. Na verdade, desprezo, abomino e repudio praticamente tudo que a mídia em geral anda fazendo nos últimos tempos. Seja pelo jornalismo engraçadinho, seja pelas análises parciais, seja por comentarista inventando craque para defender interesse pessoal, seja o motivo que for, assistir ou ler qualquer coisa da imprensa me causa uma arrependimento gigantesco por um dia ter aprendido a ler. Sinceramente, cheguei em um ponto que achei que as coisas não pudessem ficar piores.

ACREDITE, CONSEGUIRAM PIORAR. Todos se lembram do insuportável boom que foi a contratação de Neymar. Desde o “mistério” (que não enganou ninguém) sobre sua possível ida para Paris, até a assinatura do contrato, foram dias cruéis para quem busca informações relevantes e interessantes sobre o futebol. Cheguei a cometer a inocência de imaginar que depois de passado todo esse fricote por parte da mídia, as coisas fossem dar uma pausa. Ledo engano. Tudo virou um inferno.

Chegamos no ponto que a REDE GLOBO cogitou transmitir a estréia do atacante pelo clube francês. Duvida?

Globo desiste de transmitir estreia de Neymar no PSG e exibirá Brasileirão
A Globo desistiu da estreia de Neymar no PSG na TV aberta e optou por transmitir a partida entre Vasco e Palmeiras…

De semanas pra cá, periga você ligar a TV no programa da Ana Maria Braga e encontrar alguma reportagem falando sobre o look de Neymar. Ou então, que façam um programa de cinco horas falando sobre seus dias de PSG, para ser transmitido no lugar da famosa Retrospectiva. Até aí, tudo normal, pois esse tipo de jornalismo para imbecil faz bastante sucesso no Brasil. O que me deixou realmente com a cabeça desgraçada foi o que grande parte da imprensa esportiva anda fazendo. Estão tentando criar um heroi nacional.

Que o Neymar é bom, não há dúvidas. Todo mundo sabe. Ele realmente é bom pra cacete no que faz. Porém, não dá para você ligar a televisão e de cada 10 palavras, ouvir 11 vezes o seu nome. E também não é muito legal essa tentativa de mostrar todo seu lado irreverente, ou seu espírito de liderança. Qualquer um que acompanhou sua trajetória, desde os tempos de Santos, sabe que alguns fatos acabam com a possibilidade dele ser esse ídolo que tentam vender a imagem: Neymar sempre foi um tremendo de um arrogante dentro de campo, além de ser um baita de um cara plastificado. Nada nele é verdadeiro, nada ali é feito sem que role uma cara ou uma boca para as câmeras. Desde suas comemorações até seus pitizinhos, nada ali é feito sem algum interesse por trás, ou é espontâneo. E não adianta essa patrulha da Globo/Sportv tentar vender essa imagem de intocável.

n3.jpg

Eu imaginei que essa blitzkrieg para transformar um de seus cartões de visita em um Super-Homem da Nova Era fosse ser constante (e realmente vem sendo). Estou desapontado, porém, nada surpreso.

Novamente, achei que havíamos chegado no limite. Novamente, fui tapeado. A turminha da caneta e do microfone está fazendo algo que subestima muito a inteligência do telespectador (ou de qualquer pessoa que tenha estômago). Acredite você ou não, estão tentando vender a ideia de que o Campeonato Francês é interessante e competitivo.

NÃO! PELO AMOR DE QUALQUER DIVINDADE! NÃO FAÇAM ISSO CONOSCO.

n1.jpeg

O Campeonato Francês é chato. Extremamente desagradável. Nível técnico baixo, times que lutariam pra não cair no Campeonato Paulista. Jogadores de terceiro escalão mundial jogando por times de quinta categoria, disputando um campeonato nacional que não serve de parâmetro para absolutamente nada. Como se não bastasse o campeonato ser uma baita de uma chatice, agora ele fica nas mãos de um ou outro time. Se até um tempo atrás, o BAGUETÃO era o campeonato com o maior Número de equipes campeãs, daqui pra frente teremos o PSG campeão em 90% das vezes, e o Mônaco fica com o restante. Eu não debato sobre a hegemonia, se o time tem dinheiro para comprar meio mundo e ganhar esse campeonato horroroso, que o faça. Não acho ruim. O que não dá para engolir (nem com cachaça) é jornalista pseudo sério falando essas asneiras de que o campeonato é competitivo.

Não é competitivo. Muito menos legal. Qual a graça de assistir a um jogo que você sabe o time vencedor? Qual a graça de assistir o Lille perdendo para o Caen? Sério, não dá pra ser feliz com o Campeonato Francês. Talvez o único país que tenha uma liga tão insuportável seja a Espanha. E imagino que Messi e Cristiano Ronaldo ocupem o lugar de Neymar em seus países.

Eu até entendo que por ser PARÇA do Neymar, a imprensa o apoie bastante. Mas não é por causa disso que o internauta e o telespectador (que pagam caro pela internet e pela TV por assinatura) tenha que ser submetido a essa overdose de Neymar e de mentiras sobre as peladas que ele vai disputar por lá.

Todos sabemos que ele vai fazer 500 gols, que será pentacampeão (aí depois de cinco temporadas tomando pau na Champions, vai fazer biquinho e bater o pé para sair), e tudo o mais. Porém, não queremos ver seus lances 300 vezes no mesmo jornal, não queremos que tentem transformar um jogador de futebol (o maior brasileiro em muitos anos, é bom que se diga) em um ícone. Muito menos queremos essa lavagem cerebral que tenta nos convencer que o Campeonato Francês seja alguma coisa além de tenebroso.

n4.jpg

Trocando por miúdos: o Campeonato Francês é uma desgraça em 360 graus, e ninguém que seja sério se interessa. Não precisa nos incomodar.

Não adianta tentar vender tudo isso, que seja sobre Neymar ou sobre a Ligue 1. Eu não quero comprar. Espero que vocês também não.

Aquele abraço, e até a próxima.