O FIM DO FERROLHO

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

(Foto: Nana Moraes)

(Foto: Nana Moraes)

Foi triste a Itália ficar fora da Copa? Se no elenco tivesse Baggio, Cabrini, Maldini, Baresi, Paolo Rossi e Antonioni seria um drama. Só que essa turma jamais ficaria fora de uma Copa porque jogava bola. Mas a verdade é que desde a nossa eliminação, em 82, a Azzurra vem fazendo um mal tremendo ao futebol com essa história de se considerarem a melhor defesa do mundo.

Tudo bem, saber jogar na defesa é uma arte. Baresi e Maldini que o digam, dois craques! Mas futebol não é só isso. A Itália não se renovou, insistiu nessa filosofia e provou de seu próprio veneno quando encontrou uma defesa bem armada como a da Suécia. A Espanha insistiu com essa história de Fúria até não dar mais. Rendeu-se, trouxe mais estrangeiros, investiu no toque de bola e Guardiola foi a cereja do bolo!

italia.jpg

No calçadão, me perguntam: “Mas, PC, essa história de ter muitos estrangeiros não prejudicou a Itália?”. Claro que não. Essa mistura é ótima e jogar com craques fica muito mais fácil. Quem não sabe, aprende. Lembro que na Copa de 70 quando entrei em campo contra a Inglaterra reparei que eles não tinham nenhum pretinho, kkkkkk!!!! A nossa tinha eu, Pelé, Jair....

Quando fui jogar na França também era assim. Vejam as duas seleções hoje! Até a tradicionalíssima Inglaterra está se renovando e já venceu os mundiais de sub 17 e 20. Essa história de ferrolho italiano já deu, esse conservadorismo, futebol de resultado, covarde e chato.

italia 2.jpeg

O maior ídolo da Itália é o Buffon. Isso é a maior prova da falta de renovação. Meu Deus, ele ia para a sexta Copa do Mundo. Garanto que os reservas estão vibrando porque finalmente ganharão uma oportunidade. E, além disso, quem é esse técnico da Itália???? Chupou laranja com quem????

Coloca o Conti, o Allegri, sei lá, mas esse aí parece um dos nossos professores retranqueiros. Resumindo: a Itália ficar fora da Copa foi uma luz no fim do túnel, principalmente para os que compartilham da opinião de que a melhor defesa é o ataque.