O FIM DE UMA ERA

João Havelange fala sobre Vicente Feola, João Saldanha e Zagallo.

Internado desde julho por conta de uma pneumonia, João Havelange morreu na manhã desta terça-feira, aos 100 anos, no Rio de Janeiro. Tendo praticado natação e polo aquático profissionalmente, além do futebol nas divisões de base, Havelange ganhou destaque na função de dirigente.

De 1956 a 1974, foi o presidente da Confederação Brasileira de Desportos (CBD), em uma época de glória para o futebol brasileiro. Posteriormente, de 1974 a 1998, assumiu o cargo de presidente da FIFA, antes de Joseph Blatter. Durante esses 24 anos, organizou seis Copas do Mundo, visitou 186 países e criou os campeonatos mundiais nas categorias infanto-juvenil, juvenil, juniores e feminina. 

Depois que deixou o cargo, ele foi eleito o Presidente de Honra da FIFA, em 1998. Permaneceu na maior entidade do futebol até abril de 2013, aos 96 anos de idade, quando pediu renúncia.

Apesar das polêmicas, Havelange foi apontado como um dos maiores dirigentes da história em pesquisa realizada pelo Comitê Olímpico Internacional, onde foi membro de 1963 a 2011.

 

Relembre o papo com Havelange: http://www.museudapelada.com/joao-havelange/