O ADEUS AO ÍDOLO

por Luiza Barbosa

O ex-goleiro Waldir Peres, grande ídolo do São Paulo e goleiro da Copa de 82, nos deixou na tarde deste domingo, aos 66 anos, após um infarto fulminante. O ocorrido aconteceu na cidade de Mogi Mirim interior de São Paulo. Segundo familiares, ele não sofria de nenhuma doença crônica, mas depois de almoçar reclamou de azia e falta de ar onde acabou não resistindo e veio a óbito.

Iniciou sua carreira como jogador na Ponte Preta e, aos 22 anos, se transferiu para o São Paulo no ano de 1973. Defendeu o clube por 11 anos, destacando-se por defesas incríveis. Foi campeão brasileiro em 1977 e campeão paulista nos anos de 1975, 1980 e 1981.

Waldir Peres foi o segundo jogador que mais vestiu a camisa tricolor, totalizando 617 partidas, atrás apenas de Rogério Ceni que atuou em 1237 jogos. Depois da saída do São Paulo, em 1984, defendeu ainda América-RJ, Guarani, Corinthians , Portuguesa , Santa Cruz e voltou para seu time de origem, a Ponte Preta, onde encerrou a carreira.

Pela seleção Waldir, jogou entre 1975 e 1982. Em 1982, a seleção foi derrotada e desclassificada pela Itália, jogo que levou milhares de brasileiros à frustração. Mesmo não se tornando campeão ficou reconhecido pelo seu profissionalismo e suas belas atuações.

Os clubes por onde Waldir fez passagem em sua carreira prestaram homenagem ao ex-goleiro. A torcida são-paulina fará uma homenagem no jogo contra o Grêmio, válido pela 16° rodada do Campeonato Brasileiro.