NO BRASIL, SÃO TODOS INOCENTES

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

PC 1.jpg

Confesso que estou anestesiado e até para escrever essas poucas linhas preciso buscar ânimo onde ele não existe. O noticiário tem me provocado náuseas. O que é o Brasil? Se algum desavisado ainda não sabe basta uma lida rápida nos jornais. E se esse desavisado tiver problema com a Lei e quiser iniciar suas negociatas por aqui, venha logo, não perca essa oportunidade!

Se quiser investir as opções são variadas: abra uma boate sem saídas de emergência, construa um prédio com areia da praia, monte um centro de treinamento em contêineres inflamáveis. No Brasil, famílias são soterradas por lama, tudo é festa e a impunidade reina!

Doze mortos em Santa Teresa, guerra de quadrilha. Na mesa ao lado, a senhora comenta: “Eles que se matem!”. Em Ipanema, o bloco Simpatia é Quase Amor arrasta milhares de foliões! Vamos comemorar!!!

Um amigo me disse que a diretoria do Flamengo está vendo nessa tragédia uma oportunidade, afinal enquanto alguns choram outros vendem lenços. Teria sido encomendado ao departamento de marketing um plano para sensibilizar nossos corações, principalmente o dos promotores do Ministério Público.

I2.jpg

A primeira ideia brilhante seria levar os sobreviventes do incêndio ao próximo jogo. Meninos, não aceitem isso, não deixem que esse caso seja transformado em teatro. O próprio Zico, maior ídolo do clube, pede que os culpados sejam punidos. Quem morreu não volta mais. Indenizações não podem servir de cala-boca, vidas não têm preço.

Desavisados, venham logo para esse país onde um belo dia de sol nos faz esquecer os desabrigados do Vidigal e da Rocinha, onde os temporais arrastam tudo menos os corruptos. Aqui o prefeito defende-se, o presidente da multinacional esquiva-se, o CEO do clube popular tira da reta. No Brasil, ninguém tem culpa, são todos inocentes. Aqui a democracia dá as cartas, país da opinião livre.

Na bancada do Sportv, a comentarista responde sobre o que achou da contratação do Cuevas pelo Santos: “É um jogador baixo, o Santos está cheio de jogadores baixos...”. Preconceito? Talento tem tamanho? E depois emenda sobre Carlos Amadeu, técnico da seleção sub 20: “É uma das maiores referências do mundo...”. Óbvio, mudei de canal.

Estamos desassistidos em todos os sentidos. No Brasil, memória é triturada em máquina de moer carne. Vanderlei Luxemburgo foi metralhado em um desses debates: “Não acha que está desatualizado?”. Que atualização é essa que tanto falam?

O técnico novo do São Paulo, de onde surgiu, o que trouxe de inovação, assim como todos esses novatos? Atualização não é ir para a Espanha e fazer um curso maroto, atualização é vivência! A imprensa constrói os perfis da forma que bem entende, caricato, herói, genial.

Meu perfil é marrento, reclamão, ranzinza. Qual é o seu? Não importa, venha para o Brasil porque aqui você vai dar um jeitinho de encaixá-lo em algum padrão e viver livre para sempre!