JOGOS INESQUECÍVEIS

Cruzeiro 0 x 5 São Paulo

por Mateus Ribeiro

d1.jpg

Em partida válida pela primeira fase do Campeonato Brasileiro de 1997, o Cruzeiro recebeu o São Paulo no estádio do Mineirão.

O Cruzeiro, apesar de mandante, sempre encontrou dificuldades para vencer o Tricolor em seus domínios, o que persiste até hoje. Naquela noite de julho de 1997, não foi diferente. Quer dizer, foi, já que o São Paulo atropelou o Cruzeiro sem o mínimo de piedade.

Na verdade, podemos trocar o placar para Cruzeiro 0 x 5 Dodô. O atacante, que anos depois ficou conhecido como “o artilheiro dos gols bonitos” (e sempre foi mais do que isso) acabou com o jogo, já que fez todos os gols.

O primeiro deles, de pênalti, sofrido após drible aplicado no já enorme Dida. Bola de um lado, goleiro de outro, e um a zero no placar. Algum tempo depois, bola na área, e de cabeça, Dodô marcou mais um. Ainda no primeiro tempo, bateu uma falta com perfeição, e além de marcar o terceiro gol, mostrou que seu repertório já era vasto, desde outros tempos.

d2.jpg

Três a zero fora de casa contra um adversário forte e tradicional, o resultado está bom, certo? Errado, pois o São Paulo estava com fome. Dodô, mais ainda.

O quarto gol foi marcado em mais uma cabeçada, e o quinto foi em uma sobra, meio de bico, pra mostrar que o artilheiro dos belos gols sabia marcar gol de todo jeito, até gol “feio”, mesmo sabendo que feio mesmo é atacante que não marca gol, e que é lembrado por desarme e por fazer marcação de zagueiro e lateral.

Fim de jogo, e uma cacetada gigante na cabeça dos cruzeirenses. Já Dodô, era só risada. Além de ter colaborado (muito) para a vitória do seu time, se tornou o primeiro jogador da história do Campeonato Brasileiro a marcar cinco gols na casa do adversário. Bela marca, não?

O jogo seria histórico “apenas” pelo seu resultado, algo que até os dias de hoje, ainda é atípico, e creio que sempre será, afinal, apesar de todas as mudanças no futebol, um mandante tomar cinco gols em casa não é normal, ainda mais se tratando de um gigante. O que chama a atenção também é a quantidade de gols marcados por Dodô. Não só a quantidade, mas também os recursos utilizados.

Até hoje, essa atuação monstruosa figura entre as maiores da história de um atacante no Campeonato Brasileiro. E esse é um dos motivos de relembrar mais esse jogo inesquecível!

Um abraço, e até a próxima!