HERÓIS INVENTADOS

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

public.jpeg

Ligo a tevê no momento em que Daniel Alves, o camisa 10 do São Paulo, diz que é um jogador barato para o São Paulo. Será que esse rapaz já ouviu falar em Zizinho, Jair da Rosa Pinto, Gerson e Pedro Rocha? Será que conhece a instituição São Paulo Futebol Clube?

Se eu fosse o presidente, Daniel Alves sairia na mesma hora, ia falar bobagens em outro terreiro. As pessoas perderam o respeito por nossa história, a imprensa criou falsos heróis, vários deles!

Na verdade, viramos chacota para o mundo. Nosso maior astro é um homem que age como adolescente e o técnico do 10x1 até outro dia dava as cartas no Palmeiras como se fosse o rei da cocada preta.

Agora, foi substituído por seu clone Mano Menezes, que, mesmo com um elenco milionário, continuará jogando para não perder, dando chutões e garantindo o resultado. Imagina se ganha o Brasileiro desse jeito!!!

Estamos enxugando gelo. Oswaldo de Oliveira, no Fluminense, é mais uma prova disso. Mas insistimos, insistimos e insistimos! Fui ver Botafogo x São Paulo e meu coração quase voltou a dar problema, Kkkkk!!!! Mas é sério!!! O time de Eduardo Barroca não tem qualquer esquema, é um amontoado correndo de um lado para o outro. Não tenho nada pessoal contra ele, mas preciso perguntar, “Barroca, jogou onde?”, “Vestiu a amarelinha quantas vezes?”, “Chupou laranja com quem?”.

O time do Athletico Paranaense não tem elenco milionário e é bem treinado por Tiago Nunes. E olha que ele é gaúcho, hein!

Para vocês verem que minha cisma não é com os gaúchos, mas com a escola gaúcha. É sempre bom reforçar isso! Até porque não temos muitas escolhas, os gaúchos dominaram o futebol! Até o Lisca Doido é gaúcho, Kkkk!!!!!

E para piorar ainda tem esse VAR que consegue ser ruim no Brasil. E a questão é muito simples, a geração de árbitros é muito ruim. O vitaminado Daronco, mesmo com a ajuda da tecnologia, não deu pênalti que foi, deu pênalti que não foi, mas na próxima rodada estará novamente desfilando seus músculos nos gramados. O futebol virou essa palhaçada.

E para piorar ainda tem o Tite dando show de ironia na convocação para os amistosos contra Senegal e Nigéria. Se são jogos para a CBF encher mais um pouco seu cofrinho, por que não levar uma garotada para testar e não deixar o Brasileirão, já tão ruim, piorar? E quem vai querer assistir essas partidas?

Se Tite já foi uma unanimidade, até mesmo a imprensa, que sempre passou a mão em sua cabeça, está perdendo a paciência. Ainda mais quando ele vem com essa conversa mole de “equidade” e seus termos acadêmicos. Errei quando por algumas vezes chamei Tite de pastor. Na verdade, ele é mais uma ovelha da CBF e apenas cumpre o seu papel de treinador da vez.

No Bom Senso exercia o papel de ovelha rebelde, indomável, fazia críticas severas ao sistema, mas, hoje, é um cordeirinho domesticado que não quer perder a mordomia de sua fazenda milionária.