FUI CLEAR??

por Eduardo Semblano

Aos que me acompanham, amigos, conhecidos e pessoas que gostam do que escrevo normalmente faço uma coluna divertida, implicando com algum clube, fazendo piada sobre o rendimento de jogadores e pessoas que entram em nossa casa pela televisão, radio e internet. Busco dar minha opinião da forma que acho bacana, com isenção de escrita, com respeito às opiniões contrárias e buscando sempre o humor... 

Passado o ocorrido desta semana com esse simpático clube brasileiro, me coloco a pensar sobre o que nos cerca: família, amigos etc. Na verdade, episódios como esse causam esse tipo de reflexão em todos. Funciona como uma análise só que sem o profissional de medicina a lhe ouvir, funciona de forma interna, questiona valores e prioridades, dá ênfase a erros e acertos, escolhas e decisões que tomamos desde a hora que acordamos.

Uma tragédia que afeta demais a todos, agulha e penetra em nossa almas, machuca de uma forma brutal, principalmente a quem milita no esporte, de quem faz o esporte sua vida, meu caso!!!

O número de vítimas nem de perto é a maior tragédia da história. Vemos quase que rotineiramente tragédias com número maior de vítimas, seja por guerras, seja por violência urbana, seja por alguma epidemia... Mas pra quem vive do esporte como eu, a de ontem passou dos limites. 

Trabalho com futebol amador, trabalho com Futebol 7, escrevo a coluna falando sobre esporte em sua grande maioria de vezes, por isso a dor supera tudo. 

A Chapecoense tinha um pouco de Futebol 7! Por que digo isso? Porque era jovem, com pouco investimento, com sonhos à frente da realidade, com sentimento de conquistar o mundo sem nem ao menos se tocar que isso seria quase impossível. De uma cidade abraçada ao clube, de um elenco que a amizade fazia parte do contrato, que fazia parte da negociação, uma cidade de 200 mil pessoas. Você não tem a opção de não ser amigo do seu companheiro de clube. Restaurantes e áreas de lazer, por óbvio, não são abundantes e os encontros fora do clube entre famílias se fazem, praticamentente, obrigatórios. O entretenimento era a Chape e será a Chape! Para sempre a Chape! 

Toda e qualquer ajuda vinda dos coirmãos da bola são bem vindas, seja ela financeira, com empréstimo de jogadores, com o que for, hoje não há crítica a clube algum, hoje só uma salva de palmas de pé de um amante do futebol, como um militante do esporte, como um torcedor, como uma pessoa que vive e respira o futebol, no meu caso o Futebol 7, que cresce como a Chape, que tem dificuldades como a Chape tinha e tem, e com os mesmos sonhos que o seu presidente um dia teve em formar o clube e lutar por dias de glória. Ontem o dia foi de dor, e será pra sempre, mas que essa dor se torne força pra seguir, responsabilidade pra abraçar os parentes que ficaram, que sigam fazendo a cidade sorrir, que sigam subindo, vencendo e perdendo, mas que sigam competindo, que sejam a Chape que pra sempre será o segundo time de todo brasileiro! 

De ca, ficaremos rezando, pedindo e remando em prol do esporte, amador ou profissiona,l assim como os jogadores, profissionais de comissão técnica e profissionais de imprensa que lá estavam, pra registrar os sonhos que, junto com os seres humanos que tripulavam o avião, morreram também. Nós aqui seguiremos sonhando e fazendo esporte com alma e coração! 

#forçachape

Fui CLEAR???