FERREIRA GULLAR


Apaixonado por futebol, o vascaíno Ferreira Gullar morreu hoje, aos 86 anos! Poeta, ensaísta, crítico de arte, dramaturgo, biógrafo, tradutor e memorialista, o craque por muito pouco não se tornou jogador de futebol! Na infância, chegou a participar de treinos como centroavante nas divisões de base do Sampaio Corrêa, mas não deu sequência.

Postulante da cadeira 37 da Academia Brasileira de Letra, o escritor demonstrou toda sua paixão pela bola no poema "O Gol".

O GOL

A esfera desce
do espaço
veloz
ele a apara
no peito
e a pára
no ar
depois
com o joelho
a dispõe a meia altura
onde
iluminada
a esfera
espera
o chute que
num relâmpago
a dispara
na direção
do nosso
coração.


           Ferreira Gullar