CINEFOOT TEM RECORDE DE INSCRIÇÕES

texto: André Mendonça | foto: Marcelo Tabach | vídeo: Daniel Perpétuo

Antonio Leal veste a camisa da sétima edição do CINEfoot

Antonio Leal veste a camisa da sétima edição do CINEfoot

Comandado pelo craque Antonio Leal, o CINEfoot terá sua sétima edição entre os dias 19 e 24 de maio, no Rio de Janeiro. Com exibição dos filmes no Espaço Itaú de Cinema , Ponto Cine, Cine Joia e Cinemaison, o festival desse ano recebeu um número recorde de inscrições de diversos países. Foram 162 filmes e os especialistas tiveram a dura missão de escolher apenas 23 para entrarem na disputa pela Taça Cinefoot 2016.

Antonio Leal conversa com o Museu da Pelada sobre o CINEfoot.

A sétima edição, não por acaso, vai homenagear os grandes jogadores que vestiram a camisa 7 no passado. Aqueles pontas ariscos, habilidosos, que davam trabalho para os zagueiros e são raridades no futebol moderno. Entre eles, obviamente, o grande destaque é Garrincha. Homenagem mais que justa! Como os próprios organizadores descrevem no site, "suas atuações encantadoras, seus dribles desconcertantes e sua descontração em jogar futebol, o elevaram a uma categoria de extraterrestre, gênio, mito".

A sessão de abertura do CINEfoot 2016 está marcada para o dia 19 de maio, às 20h30, na Praia de Botafogo. Além da homenagem aos camisas 7, neste dia o festival também fará tributo ao craque holandês Johan Cruyff, falecido recentemente.

- Vamos abrir o CINEfoot com uma homenagem simbólica e bastante marcante ao Cruyff, o nosso gênio do futebol. Vamos exibir um filme italiano, de 40 anos atrás, sobre o craque. Foi uma raridade que conseguimos. - revelou Antonio Leal

Como ocorre em todas as edições do festival, o lado cultural do futebol também será abordado. E no meio de tantos craques, o Museu da Pelada terá a satisfação de ser homenageado com a "Honraria Futebol Arte 2016". No site do CINEfoot, os organizadores descrevem o Museu como "a mais recente e brilhante iniciativa no campo cultural em defesa da identidade e promoção dos valores mais preciosos do futebol genuinamente praticados nos campos e fora das quatro linhas".

Vale destacar que no dia 23 de maio, às 15h, haverá um encontro para debater o tema "Sem estádio, sem ingresso, sem futebol. Uhhh, cadê o Maracanã? Sumiu!" e ex-jogadores devem fazer parte dessa resenha. 

Para os atrasados e esquecidos, do dia 31 de maio a 4 de junho está programada a tradicional "PRORROGAÇÃO CINEfoot" no Centro Cultural da Justiça Federal, Cine Teatro Eduardo Coutinho e Cinemaison.

Assim como nas outras edições, a entrada para o Cinefoot 2016 é franca. A programação completa do festival pode ser encontrada no site http://www.cinefoot.org/programacao-2016/. 

Confira a seleção de filmes: 

RIO DE JANEIRO / MOSTRA COMPETITIVA DE LONGA-METRAGEM

1) Uma Maravilhosa Época Falida (Dir. Mario Bucci, Itália)
2) Gascoigne (Dir. Jane Preston, Grã-Bretanha)
3) Paysandú 100 Anos de Payxão (Dir. Marco André e Gustavo Godinho, Brasil)
4) Aspirantes (Dir. Ives Rosenfeld, Brasil)
5) Barba, Cabelo e Bigode (Lucio Branco, Brasil)
6) Miller & Friedreich – As Origens do País do Futebol (Dir. Luiz Ferraz, Brasil)
7) Sunakaly (Dir. Bhojraj Bhat, Nepal)
8) Shooting for Socrates (Dir. James Erskine, Grã-Bretanha)
9) Eighteam (Dir. Juan Rodriguez-Briso, Espanha/Zâmbia)
10) O Filho de Deus (Dir. Mariano Fernández e Gaston Giród, Argentina)
11) O Futebol (Dir. Sergio Oksman, Brasil/Espanha)
12) Nossos Filhos (Dir. Juan Fernández Gebauer e Nicolás Suárez, Argentina)

RIO DE JANEIRO / MOSTRA COMPETITIVA DE CURTA-METRAGEM

1) Dois Pés Esquerdos (Dir. Isabella Salvetti, Itália)
2) Espectadores (Dir. Ross Hogg, Grã-Bretanha)
3) Bola Para Seu Danau (Dir. Eduardo Souza Lima, Brasil)
4) O Ladrão do Troféu (Dir. Dave Edwardz, Austrália)
5) Paixão sem Tamanho (Dir. Luiz Claudio Amaral e Fabio Penn, Brasil)
6) Jogo Truncado (Dir. Caroline Neumann, Guilherme Agostini Cruz, Brasil)
7) Paixão Nacional (Dir. Jandir Santin, Brasil)
8) A Culpa é do Neymar (Dir. João Ademir, Brasil)
9) Som das Torcidas – Juventus (Dir. Pedro Asbeg, Brasil)
10) Na Lateral (Dir. Hortense Gélinet, França)
11) As Crônicas de Riascos (Dir. Lobo Mauro, Brasil)