CIDADÃO FRANCÊS

vídeo, fotos e edição: Daniel Planel

Veja o bate-papo de Raí com Sergio Pugliese após a homenagem

Depois de PC Caju, foi a vez de Raí ser homenageado pelo governo da França! O ex-jogador recebeu o passaporte francês das mãos de Patrick Kanner, ministro de Esportes da França, e Brice Roquefeuil, cônsul geral da França no Rio, numa iniciativa de Alexandre Bazire, adido olímpico no Consulado da França no Rio.

Além de ter sido ídolo do São Paulo e do Paris Saint-Germain, com inúmeros gols e títulos, o ex-jogador mostra a cada dia que é craque também fora dos gramados! Em parceria com Leonardo, seu companheiro na conquista do tetra da seleção, criou a Fundação Gol de Letra em 1998, cuidando da formação de milhares de crianças do Rio e de São Paulo. 

Único veículo brasileiro presente na homenagem, convidado por Julie Godefroy, adida de comunicação do Consulado da França, o Museu da Pelada valoriza jogadores com esse perfil. Aqueles que se preocupam com a justiça social, lutam pelo fim do preconceito e aproveitam esse alcance que os ídolos têm para chamar a atenção para as causas sociais. Essa postura, aliás, deveria ser adotada por todos os jogadores.

- Os atletas têm que saber a dimensão da responsabilidade que é ter esse poder de comunicação - ressalta o agora cidadão francês.

As atitudes de Raí mostram que o futebol vai muito além das quatro linhas. Ser homenageado por outro país, extrapolando fronteiras, é um sinal de que o craque teve o trabalho reconhecido e é um exemplo a ser seguido por todos!

VALEU, RAÍ!!!