A BOLA E O RÁDIO, ROBERTO QUEIROZ

por Marcelo Mendez

Roberto Queiroz

Roberto Queiroz

A coluna “A Bola e o Rádio” de hoje sobe até o Pernambuco para trazer um narrador lendário.

Locutor da Rádio Clube de Pernambuco, Roberto Queiroz é o homenageado da semana e a narração é de um momento épico da história do Sport.

Era o bagunçado ano de 1987.

O futebol brasileiro, que andava uma zona, teve lá uma reformulação partindo da elite, pelo tal do Clube dos 13, organizando o futebol em dois módulos; Módulo Verde, onde jogavam 16 clubes grandes e, módulo amarelo, onde jogavam os 16 que seriam uma espécie de segunda divisão.

Zé do Rádio, torcedor símbolo do Sport

Zé do Rádio, torcedor símbolo do Sport

E tudo isso junto era a Copa União daquele ano.

O torneio substituia o combalido e bagunçado Campeonato Brasileiro. Ficou acordado, no entanto, que ao término dos módulos haveria um cruzamento entre os dois melhores de cada módulo para que tivéssemos os representantes do Brasil na Libertadores e o campeão definitivo da papagaiada toda.

Mas esse cruzamento não rolou. Os motivos são para outro dia e outro momento. Não os discutirei aqui.

Agora vamos homenagear esse homem, o grande Roberto Queiroz.

Ouça a narração histórica

Ao lado de seu irmão Mané Queiroz, no plantão, e de Ralph de Carvalho, nos comentários, Roberto botava as arquibancadas de Pernambuco para balançar!

Segue aqui sua narração para o gol de Marco Antonio contra o Guarani, o gol que deu o título ao time da Ilha do Retiro.

Todo resto não vale muito, perto da voz poderosa de Roberto Queiroz...