PÁGINA EM BRANCO

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

 (Foto: Nana Moraes)

(Foto: Nana Moraes)

Os torcedores, como sabemos, perdem o amigo, mas não a piada. Um grupo assistia ao Flamengo x Vasco em uma mesa ao lado da minha. “A cada passe errado o Roni vai pagar um chope!”, sugeriu Porquinho. Se Roni aceitasse teria que pedir um empréstimo para não ficar com fama de caloteiro.

O vascaíno Porquinho se lembrava dos tempos de Romário, Edmundo, Mauro Galvão e quase chorava. Roni nem citava Zico. Se contentava com Obina e Brocador: “Pelo menos sabiam fazer gol”.

O jogo estava tão ruim, mas tão ruim que volta e meia Porquinho dava uma saída do bar para refrescar a cuca. Em uma das vezes, quando voltou, viu os jogadores empurrando a ambulância e perguntou: “Para aonde estão levando a bola?”. Os amigos morreram de rir, mas a verdade é que a bola tem apanhado demais. E para piorar leio que os clubes estão deixando de investir na base para comprarem “jogadores prontos”.

Lembro de uma propaganda que perguntava ‘‘Tostines é fresquinho porque vende mais ou vende mais porque é fresquinho?”. Peraí, como teremos jogadores prontos sem investir na base? É impossível!!! Basta os estatísticos de plantão contabilizarem o número de passes errados a cada partida. O número de faltas, de chutes longe do gol. Quantos gols de falta foram marcados no Brasileiro? Quantos gols de cabeça? Quantos gols nasceram após uma tabelinha bem construída? Quem é o melhor 10 do campeonato?

Essa tecla já está mais do que batida e fica até chato ficar repetindo, mas essa notícia foi publicada ontem, anteontem, sei lá. O número de faltas deve ter quadruplicado porque hoje cada time quer ter seu Felipe Melo de estimação. Se for falar das reclamações com o árbitro e simulações aí esse número dobra. Está chato, só isso, chato.

dupla.jpeg

Me diga o que podemos esperar de um clássico Palmeiras x Cruzeiro, com Mano de um lado e Felipão do outro? Absolutamente nada. Mas os dois se acham os maiores estrategistas do planeta. Colocam 50 na zaga, um poste na frente e pronto. O time do poste com mais sorte vai ganhar o jogo. E assim caminha o nosso futebol.

Hoje cada time tem pelo menos cinco jogadores chilenos, venezuelanos, equatorianos. O Vasco trouxe um centroavante argentino de quase 40 anos. Quem é o centroavante da base do Vasco? Não saberemos nunca. São emprestados para “pegar experiência” e nunca mais retornam. Se esses sul americanos pelo menos fossem bons de bola, seria maravilhoso, mas, sinceramente, não tem sido o caso. Apoio o intercâmbio.

forca.jpg

Só uma boa base nos salvará! Mas não me venham colocar professores de Educação Física para formar essas bases porque o resultado já sabemos: novos robozinhos. A escolinha do Fluminense se chama Guerreirinhos, não é preciso dizer mais nada. Essa filosofia de Hulks, Gladiadores, Ceifadores e He-Mans precisa acabar.

Necessitamos de super-heróis com outra mentalidade, que saibam, pintar, cantar, bailar. Precisamos de campos, não de arenas. O saudoso Armando Nogueira misturava futebol e poesia em suas crônicas. Hoje somos uma página em branco.

PITBULL, POMBOS E ROTWAILLER

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

pc 2.jpg

Estou em Florianópolis ainda estarrecido como incêndio no Museu Histórico Nacional. Apenas mais um crime cometido contra o nosso patrimônio. Fiquei arrasado, não surpreso. Nada mais me surpreende nesse país governado por múmias. O Rio está sem comando, caos generalizado, hidrantes sem água e nossa memória no ralo. São crimes atrás de crimes e, como diz a garotada, “segue o baile!”.

Estive no Rio recentemente e nunca vi tantos moradores de rua, abandono completo. O pior é que, agora, as mesmas múmias de sempre saíram de seus sarcófagos com as velhas promessas de sempre. Foram essas múmias que despejaram milhões no Maracanã e o deformaram. O Rio já não é mais cartão postal de nada e torra sua imagem diariamente.

No futebol, despencamos e estamos atrás dos paulistas, gaúchos e mineiros. E já já seremos ultrapassados pelos nordestinos. O Ceará não perdeu para nenhum carioca, por exemplo. São quatro timecos com pouquíssimas diferenças entre um e outro. E no zap, os torcedores, os bobos da corte, debochando uns dos outros. “Vamos morrer abraçados, êêêêêê!!!!” “Você levou quatro e eu três, êêêêêê!!!”.

Os quatro presidentes deveriam sentar-se juntos e pensar em uma medida para reverter essa situação. Imaginam como será o Estadual caso caiam dois times cariocas? Aí, ao invés de tomarem decisões conjuntas, culpam o Estadual. Os culpados são os dirigentes e não o Estadual, uma competição charmosa e de um valor inestimável para o torcedor.

troca.jpg

O Francisco Horta tinha uma mentalidade moderna e já teria promovido algum troca-troca para agitar o campeonato! Alguma coisa ele faria, não tenho dúvida!!! Mas o que vemos são os clubes brigando pelo direito de usar o Maracanã, por verbas maiores de tevê e isso e aquilo. Vão afundar todos se não se unirem. Administração moderna é isso! Pagar salários em dia é obrigação! Precisamos de estádios cheios, ingressos baratos, times competitivos. Nem falo de craques porque isso está em extinção. Mas quem está preocupado com craques? O Felipão elogia o Felipe Melo, “seu Pitbull”, suspenso mais uma vez por entrada violenta, e exalta o substituto Thiago Santos, “seu Rotwailler”.

Os cães de guarda viraram ídolos. E craques como o Pedrinho, do Corinthians são vetados para dar lugar aos Ralfs da vida. No Vasco, Wagner de tanto ser barrado, saiu, cansou. Ninguém aguenta olhar para o lado e só ver cabeçudos especializados em fungar no pescoço dos adversários e serem reverenciados pela torcida com latidos.

fel.jpg

Hoje o novo torcedor não canta, late, e vibra com a goleada do Brasil.... sobre El Salvador. E o Micale, campeão olímpico de futebol? Foi tentar a sorte no Figueirense. Tem gente que ainda cai nessa. É mais um da escola do professor Tite, que na beira do campo, contra El Salvador, gesticulava teatralmente. No gol, peito estufado, deve ter se orgulhado da fantástica Dança do Pombo. Pombos, Pitbulls e Rotwaillers. Saudade de quando a briga era entre cachorros grandes e não bravos.  

PEDRO, PAQUETÁ, IVETE, ANITTA

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

PC_card.jpg

Entrei para o boxe. Precisava extravasar de alguma forma. Tenho visto os debates e sinto em informar que esse país acabou. Coronéis, jagunços, verdes sem conteúdo, mauricinhos, enfim, as figurinhas repetidas de sempre.

Cansei, entrei para o boxe e soco o boneco de borracha até cansar. Esse país não tem jeito. Como diz um amigo meu, estamos no bico do urubu. Não tem luz no fim do túnel, não tem nada. Não há propostas, só teatro. Saudade de Paulo Autran, Paulo Gracindo e Dina Sfat. Cansei.

Minha vida é socar bonecos para conseguir dormir, exausto. Tenho a alternativa de não votar, mas isso não basta. O certo seria, se não temos bons candidatos, que fosse suspensa a eleição. No futebol, também poderia ser assim. Se não há bons nomes, se a safra é ruim, que seja cancelada a nossa participação em qualquer torneio.

Estou exausto, triste com o que estão fazendo com o nosso país e com o nosso futebol, a maior paixão desse povo. O Tite deveria ter vergonha de sair na rua. Ele nos deve uma explicação. Mas teve a cara de pau de criticar a França e disse que só aceitou continuar ganhando seus milhõezinhos por mês após uma longa conversa com a esposa. Não só topou seguir no comando como trouxe o filhão junto para reforçar a renda familiar.

A imprensa não fala nada. Ri. Elogia. A imprensa não questiona qual foi o empresário que mais saiu ganhando nessa convocação. Eu gostaria de saber, algum Sportv da vida poderia me responder ou vão continuar passando a mão na cabeça do pastor?

tite.jpg

Ninguém vai questionar a convocação do goleiro Hugo se até os rubro-negros não entenderam nada? Vão acreditar nessa ladainha de convocar alguém do sub-20 para ganhar experiência, é sério que vão? E se fosse para convocar algum sub-20 o nome certo seria o Hugo? E esse outro que joga na Bélgica? Por que o nome dele sequer foi lembrado nas dez últimas convocações?

Juram que não vai aparecer um jornalista questionador, juram que vou ter que continuar socando bonecos até os meus últimos dias? Juram que o Tite vai continuar debochando com a cara de vocês? É verdade que o Fágner e o Renato Augusto foram chamados novamente? O Léo Moura com 40 anos e sem uma perna é melhor do que ele. É sério que Pedro e Paquetá são os grandes astros do futebol brasileiro? O que faz a carência de ídolos.

Vocês já perceberam em quantas campanhas Ivete Sangalo e Anitta estão? É o melhor que nós temos? Vocês já ouviram falar em Bossa Nova, Tropicália, festivais da canção? Não é saudosismo, é realidade. Pedro e Paquetá são as Ivete e Anitta do futebol. Não quero desmerecer ninguém, mas faltam referências.

Me desculpe, Tite, mas essa convocação foi como escrever “otário” em nossas testas. É sério que você vai ficar até 2022 convocando essa rapaziada com o simples intuito de valorizá-los no mercado internacional? O mundo sabe que basta uma convocação para os clubes europeus abrirem suas portas.

Não sou jornalista e não jogo mais bola, também sei que minha voz não ecoa o suficiente para que todo esse mistério seja desvendado. Hoje, pratico boxe. Soco o boneco com força. Enquanto treino, lembro Cassius Clay, Joe Frazier, Éder Jofre. Sou de uma geração em que os ídolos emocionavam. Jamais me contentarei com pouco. Me desculpe, Tite, mas não torço mais por SUA seleção porque ela é só SUA. Tite, acredite, hoje só me resta socar.

TUDO NA MESMA

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

Felipão está voltando para o Palmeiras e Tite renovou o contrato com a CBF até 2022. Me perdoem os que consideram boas estas duas notícias, mas acho uma lástima. É o que costumam falar por aí, “você acha que está ruim, calma , pode piorar...”. E piorou, mas piorou muito.

Pelo menos até 2022 não teremos novidades em nosso futebol e a mesmice continuará reinando. As escolinhas passarão a ser chamadas de igrejinhas e serão lideradas por pastores, gestores e professores de Educação Física. CBF, patrocinadores e empresários se manterão no poder e a geração faniquito prosseguirá rolando pelo chão.

Tudo na mesma. Impressionante, mas conseguiram pôr mais tempero estragado em uma receita já fracassada. E depois não entendem porque não havia nenhum brasileiro na lista dos 10 melhores da Copa. Não havia e não haverá por um bom tempo porque os faniquitos chegaram para ficar.

nj.jpg

O pai do “craque” seguirá passando a mão na cabeça do filhote e xingando jornalistas. Por falar em “craque”, e o anúncio dele, hein?!?! Kkkkkkkk!!! Só rindo, mas rindo muito!!! Será que a geração atual sabe o que era uma pisada com as chuteiras de antigamente??? Sinceramente, se a imagem estava queimada “os especialistas de marketing” conseguiram esturricar. Mas por 1 milhão vale tudo!

Há tempos cansei desse mundo marqueteiro, de fantasia, que tentam nos vender.

E o futebol carioca, alguma novidade? Os torcedores estão confiantes? O Vasco perdeu de quatro com três gols de Romero, que já já vão chamar de craque. Não duvido que o Tite convença o paraguaio a se naturalizar brasileiro e aí será mais um corintiano a ser convocado, kkkk!!!! O Fluminense perdeu do Ceará e o zagueiro Gum está procurando a bola até agora. E o Botafogo perdeu de um Inter bem ruim. O Flamengo segue sem novidades. Mas, PC, o Fla é líder e ganhou do Sport!!! A mim não convence! De qualquer forma, aqui vai meu conselho para o jovem Paquetá: não se deixe levar por essa geração faniquito. Em alguns jogos, reclama demais e faz muita cena. Concentre-se em jogar bola. Mas é importante que tenha alguma orientação e busque alguma referência, quem sabe a de meu caro amigo Afonsinho, que há muitos anos mora na ilha. Precisamos de craques, precisamos nos afastar desse mar de incompetência que afoga nossa arte.

 Alexandre Gontijo

Alexandre Gontijo

Como se não bastasse, ainda perdemos a doçura e a poesia do jornalista e pesquisador Alexandre Gontijo, que diariamente me enviava textos, artigos, matérias internacionais, fotos, tudo sobre o mundo do futebol. Mas ele selecionava. Sabia o que eu gostava de ler.

Era como se me pedisse “calma, PC!!!”, “Se aquieta, PC!!!”. Sei lá, era como se me puxasse pelo braço e desviasse o meu olhar de tudo ruim que estão fazendo com a nossa maior paixão.

A CAMINHADA DE DIDI

:::::::: por Paulo Cezar Caju ::::::::

 (Foto: Nana Moraes)

(Foto: Nana Moraes)

Eu, definitivamente, devo viver em outro planeta. Quase 100% dos comentaristas de tevê e jornal apoiam a permanência de Tite. Os motivos são incontáveis: “deixou um caminho pavimentado”, “mudou a cara de nossa seleção”, “tem o grupo na mão” e blá blá blá!!! Que cansaço!!!

Teve um, na tevê, que chegou a duvidar que existisse alguém no mundo que não gostasse do trabalho do professor: “liguem para a redação e se apresentem”, sugeriu. Se o nível do futebol está ruim, o dos comentaristas, com algumas exceções, nem se fala.

Querem discutir futebol, de verdade? Então me respondam qual a diferença das seleções do 10 x 1 do Felipão (sete da Alemanha mais três da Holanda) , do Dunga e essa do Tite? Me apontem alguma evolução tática ou técnica de uma para outra.

Era óbvio que nas Eliminatórias o grupo estava insatisfeito com o Dunga. Jogador derruba o técnico que quiser, isso é muito comum no futebol. O que mudou na seleção, me digam? Saiu um professor sisudo e entrou um pastor, um palestrante de auto-ajuda. Mudou apenas o discurso. E se Dunga tinha zero de apoio da mídia porque nunca fez questão de ser simpático, Tite teve uma aprovação retumbante. Aí fica mais fácil trabalhar.

tite.jpg

Mas pensem comigo. Sua técnica de auto-ajuda não melhorou em nada, por exemplo, o lado psicológico de Neymar, que até o último minuto tentou ludibriar o árbitro com suas quedas. O Tite psicólogo falhou. Como uma seleção chega no ponto alto da Copa com tantos jogadores em frangalhos, contundidos? O Tite departamento médico falhou. Como uma seleção consegue dar 50 passes errados em um jogo tão importante? O Tite fundamentos falhou. Como uma seleção não tem uma jogada ensaiada, um contra-ataque mortífero, um toque de bola envolvente e coloca o centroavante para marcar como um cabeça de área? O Tite técnico falhou. Como olhar para o banco e ver Fernandinho, Renato Augusto e Firmino como as principais alternativas? O Tite convocação falhou.

A verdade é que o “genial” Tite falhou além da conta, mas a imprensa continua passando a mão em sua cabeça e a CBF já garantiu a sua permanência, a do filho e a do papagaio até o ano 3000.

É preciso mudar não só o Tite, mas toda a cúpula da CBF que transformou a seleção em um balcão de negócios. E olha que essa seria a chance de ouro de Tite & Cia brilharem porque o nível dessa Copa está abaixo da crítica. Pelo menos as seleções em que apostei, tirando a Espanha, continuam no páreo: Croácia, França, Bélgica e Inglaterra.

eli.jpg

O Brasil perderia para as quatro até porque não somos mais a melhor seleção do mundo faz tempo. Mas o pior é que agimos como se fôssemos. E não seremos tão cedo se essa escola retranqueira, covarde, do futebol de resultado, pragmático, que preza o futebol força e ama os velocistas, permanecer no poder.

Nós temos nossa própria forma de jogar, que foi enterrada sem dó nem piedade por Parreira, Mano, Felipão, Dunga e Tite. Já deu. E não me venham com essa de romantismo, isso é o que precisa ser feito porque a tecnologia está a favor de todos, correr todos sabemos, mas nenhum outro país do mundo tem o dom para o futebol como o brasileiro, em nenhum outro país surgem tantos garotos bons de bola. O problema é que estão sendo engessados nas escolinhas. Ali, na mão dos professores de Educação Física travestidos de técnicos de futebol, eles sofrem a primeira lavagem cerebral e passam a trocar o drible pelo carrinho, os gols pela ajuda na marcação.

Didi x Suécia 1958

Precisamos nos libertar, clamamos por novos ares, por mais leveza, temos que partir em busca de nossas raízes. Mas a mídia precisa comprar essa briga e não se deixar levar por discursinhos chatos e ensaiados. Não queremos mais pastores, gestores de pessoas e fabricantes de brucutus. Queremos boleiros!!! E não me venham, novamente, com o papo furado de que o mundo mudou. Nós mudamos, nos influenciamos pela escola europeia e ela só estava tentando nos copiar. Evoluíram eles, regredimos nós.

Precisamos reverter essa situação trágica, mas para isso temos que a agir com a tranquilidade e a serenidade de mestre Didi, após o gol da Suécia, na final de 58. Dá para virar esse jogo! Didi acreditou, eu acredito.