pelada da barra

vídeo e edição: Daniel Planel

Há muito tempo a equipe do Museu estava para visitar a famosa pelada do parceiro Carlinhos Cortazio e não havia data melhor do que a festa de fim de ano. O que nos impressionou, logo de cara, foi o carisma do anfitrião e a quantidade de craques que estavam presentes.

Basta entrar no Facebook de Carlinhos para entender o que a pelada representa na sua vida. Além das dezenas de fotos ao lado de ídolos do futebol brasileiro, seu nome no Facebook é "Carlos Cortazio Pelada da Barra", praticamente um sobrenome. Antes de chegar ao aconchegante Clube da Barra do BNDES, no entanto, o racha rodou por vários campos.

- A pelada começou em 1966 na PUC. Depois jogamos na Superintendência de Transportes Oficiais, Ilha da Fantasia, num campo onde hoje é o Windsor, sítio em Vargem Grande, Santa Mônica, Riviera e estamos aqui há seis anos.

Nesse tempo, craques como Adílio, Zico, Nei Conceição, Jair Pereira, Dé Aranha, Silva Batuta, Arturzinho, Mendonça, Afonsinho, Andrade e muitos outros deram aquele tapa ao lado de Carlinhos Cortazio. Mais do que companheiros de peladas, os craques se tornaram grandes amigos do anfitrião, que serviu um delicioso churrasco regado à cervejas geladíssimas. Se alguém duvida dessas amizades, é só ver a "declaração" do craque Nélio ao amigo boleiro em uma postagem no Facebook:

"Não é o seu aniversário, mas toda reverência a esse velhinho que amo de paixão e que tem por mais de 40 anos sua pelada na Barra da Tijuca!!! Carlos Cortazio, queria agradecer a solidez da sua amizade e a ternura das suas palavras quando estamos juntos todas as segundas. Um grande beijo no seu coração e obrigado por fazer parte do seu ciclo de amizade".

Podemos dizer que o grupo de pelada montado por Carlinhos Cortazio é o sonho de todos aqueles que têm uma paixão pelo futebol. Afinal de contas, quem nunca teve vontade de bater uma bolinha com o ídolo?