MILIONÁRIO POR UM TRIZ

Dentre as muitas histórias que chegam até a gente diariamente, a do colecionador JR Reis despertou a nossa atenção. Tratava-se de uma aposta combinada de 13 jogos na loteria esportiva que não se tornou vitoriosa por um triz.

Rubro-negro de carteirinha, JR Reis, como todos flamenguistas da época, depositava todas as suas fichas no time que encantou o mundo na década de 80. Aos 16 anos, decidiu tentar a sorte na loteria e recebeu a sugestão de apostar em um bolão com treze jogos.

- Apesar da ausência do ídolo Zico, que já estava na Udinese, o Flamengo tinha um time maravilhoso!

Não seria nenhum exagero falar que o jogo do Flamengo era o que JR Reis depositava mais confiança. Acontece que o adversário era o América-RJ.

- Confesso que não acompanhei os jogos e só fui conferir os resultados com a zebrinha do Fantástico. Todos os jogos estavam batendo e quando chegou no último, o do Flamengo, anunciaram a derrota!

Com dois gols e uma assistência, Moreno foi o grande destaque daquela partida. Por isso, a equipe do Museu proporcionou um encontro entre o ídolo do América-RJ e o colecionador no CFZ.

- Pelo menos está milionário de saúde! Tem que perguntar se você quer me conhecer ou quer me matar! - brincou Moreno.

Após assistir os melhores momentos no celular e relembrar os lances daquela partida, o craque fez questão de presentar JR Reis com uma camisa oficial do América-RJ da época. Embora só camisas rubro-negras entrem em sua coleção, o flamenguista não titubeou e aceitou o presente:

- Essa não tem como ficar de fora! Vai ficar em um lugar especial!