DE LAMBRETA E TUDO

entrevista: Marcelo Mendez e Paulo Escobar | texto: Marcelo Mendez | vídeo: Johnny Jamaica 

A vida num era muito animada em 1996. O Palmeiras que havia vencido tudo no começo dos anos 90 começava a viver uma espécie de ressaca, o plantel estrelado tinha ido embora e a nós, torcedores, parecia que uma era pragmática e chata viria pela frente.

Mas aí, veio 1996.

Com ele, chegou o mago que veio da Gávea, que antes tinha tirado uma onda em Campinas e então tudo mudou.

Djalminha foi o camisa 10 que veio para o Parque Antártica para restabelecer o riso e o sonho. O verso e o lúdico estavam de volta, via a perna esquerda dele, que foi sem dúvida o último dos românticos.

O Museu da Pelada foi atrás dele e a resenha segue aí.

Grande Djalma!