JUVENTUS NA VEIA

entrevista: Paulo Escobar | vídeo: Johnny Jamaica | edição de vídeo: Daniel Planel

Nas resenhas da vida muito se discute sobre o tal "futebol moderno" e suas transformações. O que é inquestionável é a extinção dos pontas, aqueles que entortavam os zagueiros e faziam a alegria da galera. Por isso, adoramos entrevistas com craques que exerceram muito bem a função e o personagem da vez é Ataliba, que bateu um papo divertidíssimo com Paulo Escobar.

O início no futebol foi na extinta categoria Dente de Leite, vestindo a camisa do Corinthians. No sub-15 se transferiu para o Juventus-SP e por lá se destacou de tal forma que passou a ser desejado por grandes clubes do Brasil.

- Cheguei a fazer 28 gols em um ano. Mas o time era muito bom! - lembrou.

atali.jpg

O boato que rola por aí é que um dos principais motivos de Ataliba ter retornado para o Corinthians foi a sua fome de gols quando enfrentava o time do Parque São Jorge. 

- Eu não sabia, mas me disseram que foram 10 gols em 12 jogos!

No alvinegro paulista, chegou na época da Democracia Corinthiana e teve a felicidade de jogar naquele timaço de Sócrates, Casagrande e cia.. De acordo com ele, aquele grupo era fantástico não só dentro de campo, mas também fora dele, quando os craques atuavam nas noites paulistas.

- A gente gostava de sair, mas ali dentro só dava a gente! A gente se garantia jogando com muita objetividade!

Um jogo que não sai da cabeça do ex-ponta é a final do Campeonato Paulista de 1982. Embora não tenha marcado, Ataliba fez uma jogada espetacular, deixando dois marcadores para trás antes de rolar para o novato Casagrande balançar as redes.

Em 83, foi novamente campeão estadual e no ano seguinte se transferiu para o Santos para levantar pela terceira vez seguida o caneco. Antes de pendurar as chuteiras, jogou ainda por Santa Cruz e Santo André. Mas ao ser perguntado por qual time jogaria novamente se pudesse voltar no tempo, Ataliba não teve dúvidas:

- Com certeza o Juventus! Aquele time de 78 era maravilhoso! - finalizou.