O CRAQUE RENASCENTISTA

entrevista: Marcelo Mendez e Paulo Escobar | texto: Marcelo Mendez

Há uma fenda no tempo:

O verso se faz em um hiato em mim, no exato minuto em que a bola corre pela grama rumo ao pé de Alex.

O tempo e as respirações param em um intervalo dionisíaco onde a única premissa possível é a contemplação.

Esse é o tempo de Alex.

Um tempo de sonho, de onde vem o verso, é o que precede o poema, a blue note do improviso jazzístico e a parábola mágica desenhada por uma anca santa que remexe ao som de uma gafieira imortal.

É Alex com a bola grudada no pé esquerdo, com as costas ornamentadas por um número 10.

Eu e Paulo Escobar, tivemos a oportunidade de bater um papo com ele e a unica coisa que posso dizer a vocês é...

Assistam.